Meio Bit » Software » Os boatos sobre a Morte do XP, blá blá blá… é, não morreu.

Os boatos sobre a Morte do XP, blá blá blá… é, não morreu.

Adivinha o sistema operacional de 2001 que todo mundo achava que tinha morrido mas se recusa a ir praquele grande disquetário lá em cima: pois é, o XP. Com morte anunciada e garantida 1º de janeiro, ele acaba de ganhar outra sobrevida, até ano que vem, mas a Microsoft jura que é a última…

7 anos atrás

xp

Existe uma realidade inquestionável no mundo da TI: a Microsoft AMA Legado. Eles reclamam, claro. As pessoas adoram reclamar. Se eu fosse indiscreto reclamaria que a Luciana Vendramini ronca. Indiscreto, pois mentiroso já sou. Ela não ronca. Dizem.

Por décadas a Microsoft se apoiou no ombro de gigantes, e o gigante era ela mesma. A beleza do Windows 3.11 era que dava pra rodar DOS. O Windows 95 rodava o 3.11 e tudo do DOS. E por aí vai. Não duvido que consiga, com muito pouca futucação, rodar Carta Certa e WordStar no Windows 8.

Para empres—não, pra todo mundo isso foi excelente, vendo o mimimi de gente que compra Mac e percebe que não vai poder levar os programas piratex que tem no PC, imagino o horror que seria forçar uma migração a cada upgrade de sistema operacional, mas a Microsoft foi tecendo a corda com que acabou se enforcando.

Agora ela não consegue matar o Windows XP.

São 12 anos de existência. Um tapa na cara do pessoal que reclama de obsolescência programada. O XP foi lançado em agosto de 2001. Nessa época ainda existia o World Trade Center. Em 2001 estreiavam 24h, Scrubs e Lone Gunmen.

No cinema duas franquias lançavam seu primeiro filme: Senhor dos Anéis e Harry Potter. O iPhone estava longe de existir, só apareceria em 2007. Céus, nem o iPod existia, seu lançamento foi só no final do ano.

De lá pra cá muita coisa aconteceu, mas o XP continuou. Seu fim só chegaria — mesmo — em 2014, quando todas as mais que ampliadas atualizações de segurança seriam canceladas. A Microsoft não mais investiria tempo e dinheiro mantendo o Windows XP. Sério, dessa vez não tem volta, conforme noticiamos dia 1º de janeiro.

Agora, claro, meio que voltaram atrás. Ontem avisaram que as ferramentas antimalware System Center Endpoint Protection, Forefront Client Security, Forefront Endpoint Protection, Windows Intune e Microsoft Security Essentials continuarão a receber atualizações e bibliotecas com novas ameaças, até julho de 2015.

Ou seja: aquele terrorzinho maneiro que você tocou com seu chefe, explicando que aquelas máquinas velhas rodando XP estavam vulneráveis e agora não tinha mais jeito, teriam que fazer um upgrade? Já era. Ele está lendo agora e já marcou na agenda pra se preocupar só ano que vem.

Thanks, Obama Microsoft.

relacionados


Comentários