Meio Bit » Games » Nintendo fecha 2013 com grande prejuízo e corte na previsão de vendas do Wii U em 69%

Nintendo fecha 2013 com grande prejuízo e corte na previsão de vendas do Wii U em 69%

Nintendo fechará o ano fiscal de 2013 com perdas operacionais de cerca de R$ 792 milhões e previsão de vendas do Wii U é cortada drasticamente

6 anos e meio atrás

satoru-iwata-wii-u

Não é de hoje que a gente percebe que a Nintendo não está bem das pernas. Ainda que o 3DS esteja vendendo bem, o Wii U está indo de mal a pior. A decisão de revisar levemente o Wii e colocá-lo para concorrer com consoles da nova geração como seu antecessor fez não deu certo; o Wii tinha a novidade do sensor de movimentos, o Wii U incluiu um Gamepad que nada mais é que um tablet dedicado e o hardware não difere tanto do PS3 e Xbox 360, o que em 2012 não era algo aceitável. O resultado foi o esperado: ela ficou praticamente sozinha, e os grandes publishers não demonstraram interesse em lançar seus games na plataforma.

Apesar de tudo depor contra a Nintendo, a empresa não se deixa abater, ou melhor, ela ignora o mundo ao seu redor como sempre fez. Entretanto uma coisa é fazê-lo quando se está no topo, outra é a equipe de P&D ão se dar ao trabalho de testar o sistema online dos concorrentes para ao menos tentar fazer melhor.

Mesmo assim, a previsão da empresa era que conseguiria lucrar 100 bilhões de ienes (cerca de R$ 2,26 bilhões) com até 9 milhões de consoles vendidos durante o ano fiscal de 2013, que se encerra em março, só que parece que a Nintendo finalmente recebeu um reality check: a projeção de vendas do Wii U foi reduzida em 69%, atingindo o número mais realista de 2,8 milhões de unidades vendidas, com perdas operacionais de ¥ 35 bilhões (cerca de R$ 792 milhões) e perda líquida ¥ 25 bilhões (R$ 566 milhões). Um senhor baque, diga-se de passagem. E considerando que ela só conseguiu vender 460 mil unidades do Wii U na primeira metade de 2013...

A Nintendo admitiu que falhou em vender o que esperava, e que os números do final de ano não foram satisfatórios. O CEO Satoru Iwata publicou uma nota onde explicou os motivos desse desastre, mas disse durante uma conferência de imprensa realizada em Osaka que esse revés não levará a sua renúncia do cargo e que a companhia fará de tudo para fortalecer seus negócios, muito provavelmente sem uma futura mudança de estratégia.

Eu sinceramente espero que a Nintendo saia dessa, mas para isso ela será obrigada a se reinventar. O grande problema é que a Big N é japonesa até a medula, ou seja, uma empresa extremamente tradicional e que não se pauta pela concorrência, logo eu temo que se ela não encontrar uma solução rápida e eficaz para essa situação, é plenamente possível que ela tenha o mesmo fim da Sega.

Fonte: The Verge.

relacionados


Comentários