Meio Bit » Internet » “Oi tecla, de onde gatas” — o Bate-papo do UOL lança apps mobile

“Oi tecla, de onde gatas” — o Bate-papo do UOL lança apps mobile

Para coroar a sexta-feira o UOL acaba de lançar apps mobile de seu lendário Bate-papo, ponto de encontro de 10 entre 10 pessoas da internet que perguntam “tem cam?”. Rodando em Android e iOS, o app permite inclusive que você descubra tarad-digo, usuários geograficamente perto de você, prontos a iniciar longas e produtivas relações de amizade. Clique e descubra como baixar o brinquedo.

6 anos e meio atrás

Vou contar um segredo, um mistério arcano digno dos Illuminati, que vai chocar muita gente aqui, mas é hora da verdade vir à tona, então, doa a quem doer…

internet

Yes, existe muita, muita sacanagem na internet e nem toda ela envolve jabá de blogueiras de moda. Dentre toda essa sacanagem uma das mais antigas é o chat do UOL, que trouxe para a web toda a depravação e safardanagem (no melhor dos sentidos) do IRC. Na época em que ele surgiu eu trabalhava em um provedor e descobri o software utilizado, era um servidor canadense chamado Magma. Compramos e por alguns meses nosso chat rivalizada em tecnologia com qualquer outro no Brasil. Só não posso revelar se dava ou não pra ler as DMs alheias.

Hoje o chat do UOL é um monstro, seguido de muito longe pelo Terra, que não chega aos pés do conjunto de 8.000 salas individuais do concorrente. Dessas, umas 7.980 são sacanagem, mas de novo, tudo bem.

Agora o UOL lançou um app para smartphones, que tenta replicar no mundo mobile o sucesso do desktop. Isso pode ter profundas repercussões, pois não será mais preciso marcar de casa os encontros, em teoria você (você, não eu!) poderá encontrar companhia no próprio local, não mais apelando para métodos arcaicos como contato humano, olhares e abordagens criativas, mas acessando seu celular.

O app tem um recurso próprio pra isso. Usando geolocalização ela lista quem está próximo e permite que você chame a pessoa:

uol4

As salas tradicionais estão todas disponíveis, inclusive as que não podem ser mostradas neste horário.

uol1

A entrada é semelhante a do chat tradicional, sem a quantidade de informação redundante da versão web. O app está bem enxuto. Aqui testei com um apelido que nunca fui cretino o suficiente para usar antes e jamais usarei de novo, então desconsiderem engraçadinhos que entrarão em salas como “BIZARRO E SUJO HXH” fingindo ser eu.

uol3

Ao invés do tradicional CAPTCHA, uma bem-vinda mudança: você tem que arrastar o dedo na sequência 1234, para entrar na sala. Curioso é que se você errar, cai em uma tela mobile, mas com o CAPTCHA.

uol2

Na sala em si a conversa fica um tanto apertada, mas é possível ver a lista de participantes, bloquear, mandar mensagens privadas, etc.  Não testei em salas muito cheias, mas acho que o scroll pode ficar incômodo. Ah sim, a sala abaixo não é oficialmente de sacanagem, mas a lista de membros (epa!) não pode ser mostrada neste post.

uol5

No geral me parece um app bem sólido pra uma versão 1.0. Não é possível ainda enviar imagens nem acessar câmeras para realizar as mini-videoconferências onde os usuários com certeza discutem filosofia e trocam experiências de vida, e também há o complicador de ser impossível utilizar o app com uma só mão, o que complica a vida para deficientes físicos, claro. Pensou o quê?

O app do Bate-papo do UOL é gratuito e pode ser baixado dos seguintes links:

Fonte: LOL, digo, UOL.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários