Meio Bit » Hardware » De novo? Galaxy S5 de 16 GB come mais da metade do espaço interno

De novo? Galaxy S5 de 16 GB come mais da metade do espaço interno

Samsung, a Magali do mercado mobile: Galaxy S5 de 16 GB é ainda mais comilão, saindo de fábrica com mais da metade do espaço interno comprometido

6 anos e meio atrás

galaxy-s5Há quase um ano, quando o Galaxy S4 chegou ao mercado algo bem inconveniente foi descoberto: o sistema comia boa parte do espaço interno do modelo de 16 GB, que em muitos mercados é a única opção disponível (como o nosso). Acontece que a Samsung não sabe gerenciar espaço, a cada novo modelo top de linha o espaço devorado pelo sistema aumenta: no S3 eram 4,9 GB e no S4 isso saltou para 7,18 GB.

Houve um rebuliço danado, muita gente reclamou e a Samsung a princípio mandou todo mundo comer bolos, aconselhando os usuários a comprarem um Micro-SD. O único porém é que até então o S4 não permitia instalar apps no cartão, portanto resolveram isso com um remendo posterior. O grande problema é que quem já instalou apps no cartão externo sabe que a essa é a pior opção, sujeitando as aplicações a mais problemas de funcionamento, Fora terem que gastar dinheiro extra para resolver um problema que é prioridade da Sammy.

E agora com o Galaxy S5 a empresa comprova que não só não aprendeu nada, como não está nem aí para o consumidor. Testes inciais do aparelho na MWC 2014 revelam que o sistema é ainda mais faminto que o S4, pois entre o sistema (5,28 GB, que Android gordo esse) e aplicações pré-instaladas, seu novo top de linha já sai de fábrica com 8,14 GB comprometidos. Isso mesmo: mais da metade do espaço interno é utilizado, deixando ao usuário apenas 7,86 GB.

galaxy-s5-storage

Há quem diga que esse espaço é mais do que suficiente, mas digamos que você queira instalar um game. Muitos deles batem na casa do 1 GB. Tres deles e pronto, seu espaço interno já se reduziu drasticamente. A Samsung, que está no mercado mobile há anos já deveria ter aprendido a otimizar seu sistema, mas aparentemente ela não está preocupada com isso. Muito provavelmente ela vai nos mandar comprar cartões outra vez. E é bom lembrar que o Surface já teve um problema similar mas a Microsoft pensa hardware, até então não tinha expertise na área mobile com um produto fabricado por ela própria. Já a Apple espreme ao máximo o iOS, fazendo-o ocupar o menor espaço possível.

O grande problema é que abrir mão do modelo de 16 GB é uma opção inviável para a maioria dos fabricantes. Memória sempre foi um artigo caro, dar prioridade aos modelos de 32 GB elevaria o custo de produção e consequentemente o valor final dos aparelhos. Entretanto, em determinado momento a Samsung será obrigada a otimizar seu sistema, ou poderemos ver no furuto um Galaxy S8 de 16 GB que só libera 1 GB para o usuário.

Fonte: AC.

relacionados


Comentários