Meio Bit » Hardware » Ao que tudo indica Microsoft também não quer dispositivos híbridos com Windows e Android

Ao que tudo indica Microsoft também não quer dispositivos híbridos com Windows e Android

ASUS estaria sofrendo pressão não só do Google quanto também pela Microsoft, pelo mesmo motivo: ambas as empresas não querem dispositivos que rodem dois SOs.

6 anos atrás

asus-transformer-book-td300

A Microsoft pode estar apoiando fabricantes indianos a fabricarem smartphones com dual boot, utilizando Windows Phone 8 e Android (inclusive cortando o valor da licença), só que quando o assunto é o Windows 8 a coisa muda de figura, e a ASUS estaria sofrendo bastante na mão tanto de Redmond quanto de Mountain View, tudo por causa do Transformer Book Duet TD300, um híbrido tablet/ultrabook que roda tanto a versão full do Windows quanto o Android 4.X.

As primeiras informações que circulavam davam conta que o interessante produto, que permite a mudança de um sistema para outro com um simples toque de botão seria fonte de represálias dos parceiros da ASUS, que não querem dividir um hardware com um SO rival. Anteriormente foi divulgado que o Google seria o responsável por essa pressão e que a Microsoft não teria nada a ver com isso, mas a realidade seria bem diferente.

De acordo com o Wall Street Journal a empresa taiwanesa estaria enfrentando pressão dupla, tanto do Google quanto da Microsoft: enquanto Mountain View não quer dividir o mercado de tablets com o Windows Phone, Redmond não deseja que o Android adentre em sua área de domínio absoluto, o de desktops. Além do TD300 a ASUS possui dois outro protótipos híbridos, só que se tratam de desktops. Além disso a Microsoft não está nada feliz com o aumento do market share dos Chromebooks, e permitir um produto que rode o sistema do robozinho em paralelo ao seu não é desejável. Em suma: o Google quer aparelhos só com Android, Microsoft quer aparelhos só com Windows.

Além disso, um memorando de 2013 aponta para uma nova política de licenciamento da Microsoft, que proíbe o desenvolvimento de aparelhos dual-boot, que pode não se aplicar ao caso da fabricante indiana de Windows Phones e preferencialmente a equipamentos que rodem Windows 8 Full, o que pode obrigar a ASUS a abandonar os produtos. O grande problema é que a Microsoft e o Google estão com essa atitude afundando os planos da Intel, que investiu dinheiro e tempo consideráveis para desenvolver processadores que suportem dois sistemas operacionais rodando ao mesmo tempo. Como tem quem o sistema manda, é possível que tanto os produtos da ASUS não vejam a luz do dia como a Intel tenha um prejuízo enorme.

Fonte: PA.

relacionados


Comentários