Meio Bit » Internet » Twitter testa novidades para se manter interessante

Twitter testa novidades para se manter interessante

Com 8 anos de existência, o Twitter testa novidades para se manter interessante, continuar crescendo e tentar manter os atuais usuários e angariar novos!

6 anos atrás

twitter-thumb

Em qualquer ramo de atividade, ao longo dos anos de existência de uma empresa, produto ou serviço, a necessidade de se atualizar e reinventar é inevitável. Do engraxate da esquina, que precisa aprender novas técnicas para lidar com novos materiais e deixar os sapatos mais lustrosos, até as grandes companhias de tecnologia, que precisam de inovações para prender os seus atuais clientes e angariar novos, ninguém pode ficar parado no tempo. E, pelos últimos sinais, é exatamente isso que o Twitter tem feito.

No último dia 21, a rede social do passarinho azul comemorou oito anos. Infelizmente, não sou dos primeiros usuários (criei o meu perfil em abril de 2009), mas, ao longo desses quase cinco anos em que mantenho uma conta lá, pude acompanhar a evolução do serviço. Na minha opinião, nem todas positivas. Mas o passarinho não deixou de bater as asas e a progredir. Nos últimos dias, algumas notícias envolvendo possíveis novidades no serviço surgiram e, com elas, a demonstração de que a rede não quer parar de crescer.

Sumiço das @ nas respostas e das hashtags

A primeira possível novidade surgiu no dia 19, dois dias antes do aniversário do Twitter, quando uma imagem de uma versão alpha do Twitter para Android mostrou que, ao se responder um determinado usuário, a @ dele seria ocultada, fazendo com que o único vínculo entre o tweet original e a resposta seja a estranha linh azul, introduzida no serviço no final do ano passado.

twitter_alpha

A imagem que surgiu apenas confirmou os rumores levantados pelo pessoal do BuzzFeed. Segundo eles, em declarações feitas em uma conferência da Newspaper Association of America, a executiva Vivian Schiller deu a entender que, futuramente, as arrobas e hashtags poderiam ser colocados de lado. Ao ser questionado sobre a possibilidade de as suas informações sumirem do mapa, o Twitter afirmou que Schiller apenas ecoava uma opinião semelhante que Dick Costolo, CEO da empresa, havia divulgado recentemente:

By bringing the content of Twitter forward and pushing the scaffolding of the language of Twitter to the background, we can increase high-quality interactions and make it more likely that new or casual users will find this service as indispensable as our existing core users do. And we took initial steps in that direction with the introduction of media forward timelines and in-line social actions in October, and we’re already starting to see early signs that those initiatives are working well.”

Exato. Não há qualquer menção, nas palavras de Costolo, que sugira o fim das hashtags ou das arrobas nas respostas. Talvez Schiller tenha piado mais do que deveria.

Exibição das visualizações que um tweet teve

A segunda possível novidade surgiu no dia anterior ao aniversário do Twitter. Segundo imagens obtidas pelo The Verge e capturadas do cliente oficial do Twitter para iOS, mostram uma contagem de visualizações dos tweets localizada entre o conteúdo do tweet e o botão de responder. Este tipo de informação só estava disponível, até então, para que empresas pudessem acompanhar o desempenho de campanhas na rede social.

Se, de fato, o recurso for implementado, poderá motivar ainda mais as pessoas a criarem tweets para acompanharem a sua evolução, ou, para os iniciantes com poucos seguidores, poderá ser uma ducha de água fria com a pouca exposição do conteúdo. Uma vaca de dois legumes (eu sei!).

twitter_views

Primeiro tweet

Para comemorar o seu aniversário, o Twitter aproveitou para disponibilizar, a todos os usuários, uma ferramenta chamada Discovery your first Tweet que permite que qualquer pessoa insira um nome de usuário e obtenha o primeiro tweet daquela conta. O tweet abaixo foi o primeiro do MB, lá em meados de 2008. 🙂

 

Se o serviço realmente remover o suporte a hashtags e as arrobas das respostas, na minha singela opinião, simplesmente irá acabar com as duas principais características que sempre marcaram o Twitter. Por mais que possa haver uma intenção de deixar o serviço mais fácil aos novos usuários, a velha guarda, muito provavelmente, sentirá falta.

Quanto a possibilidade de o usuário saber quantas vezes um tweet foi visto, vejo com ótimos olhos. Eu, por exemplo, sou maluco por números e uso o Twitpic (via Tweetbot) no lugar do serviço nativo de imagens, uma vez que o serviço de terceiros me permite ver quantas vezes uma determinada imagem foi visualizada. Se o Twitter me permitir ver quantas pessoas visualizaram um determinado tweet e, consequentemente, as imagens, muito provavelmente eu abriria mão do Twitpic.

E você, usuário da rede social vital do passarinho azul, o que achou das possíveis novidades?

relacionados


Comentários