Meio Bit » Fotografia » Mãe e filha aprendem juntas que não existe controle sobre o compartilhamento de fotos na Internet

Mãe e filha aprendem juntas que não existe controle sobre o compartilhamento de fotos na Internet

Mãe faz um experimento com foto para provar para filha que não existe controle sobre o que se publica online, só que a coisa sai, veja só, de seu controle e o resultado foi desastroso. Ou não. O que vocês acham?

6 anos atrás

1-iwOMZvGByQN9649O99WGXg

Ah, a Internet. Essa entidade/ambiente/universo no qual pessoas podem manter contato a quilômetros de distância, podem evitar contato a metros de distância, ideias e informação podem circular livremente - às vezes - e no qual pessoas de opiniões opostas debatem por horas e horas sem chegar a lugar algum.

É também um espaço para idolatrar gatos, para bradar que ateus são adoradores do demônho, que tal partido político é o responsável por algo grotesco, sem ler à respeito de quem é de fato o culpado, nem se existe culpado, nem se algo errado foi feito e sequer saber o que significa a palavra "grotesco". O importante é compartilhar, dar like. Aprender e adquirir algum tipo de cultura de fato é algo secundário.

Mesmo com a aprovação do Marco Civil, que lista direitos e deveres de pessoas físicas e jurídicas que utilizam a Internet no Brasil, podemos dizer que a Web, de forma geral, é terra de ninguém. De certa forma. Ok, nem tanto, mas uma coisa é certa: ninguém tem controle do que é postado na Internet.

Uma foto pode passar a ser compartilhada centenas de milhares de vezes, e a pessoa que publicou a imagem original não vai conseguir impedir essa corrente digital na base do "não gostei, apaga". Tem gente que apela pro "Foi Ráquer", mas fica a critério de cada um ponderar a respeito.

Dona Hudson, uma mãe do Colorado, nos Estados Unidos, resolveu explicar isso pra filha, Amia, que tem apenas 12 anos. A garota queria criar contas no Instagram e Facebook. A mãe disse que ela não poderia ainda ter perfis nestas redes sociais, pois sua imagem poderia ser exposta e utilizada indiscriminadamente.

Para provar seu ponto, ela tirou uma foto da filha segurando um cartaz que dizia: "Mom is trying to show me how many people can see a picture once it’s on the Internet" - algo como "Mamãe está tentando me mostrar quantas pessoas podem ver uma imagem, uma vez que ela está na Internet". Feito isso, ela postou em seu mural do "Feice" e pediu para que seus amigos compartilhassem a foto.

virallesson

O plano deu certo. MUITO CERTO. ABSURDAMENTE certo! Aliás... podemos considerar isso certo?

Veja: (meu deus, ele escreveu Veja, coxinha reacionário!!) em apenas 48 horas a foto atingiu mais de 1 milhão de likes, foi parar no 4chan e, claro, virou meme.

Só que aí que começa o xiste. O que começou como uma lição pra filha, se transformou em uma onda de ataque à sra Hudson e até mesmo à família. A imagem original passou a ser alterada, recebendo mensagens acusando a mãe de explorar a filha em um experimento feito apenas pra mostrar que ela estava certa.

virallesson1

Que pode ser traduzido como "Talvez você não devesse usar sua filha como uma experiência pra provar seu ponto, só uma idéia..."

E a coisa fica pior: alguns usuários ainda descobriram seu telefone e um antigo endereço, o que levou a outras mensagens, vamos dizer, menos ortodoxas:

psa7a_2

Além disso, outros malucos ainda passaram trotes pedindo para que diversas pizzarias da região enviassem os pedidos para o endereço, que hoje é a casa de uma outra família que nada tem a ver com a história e que se encontrou em meio a um caos real, criado e alimentado por pessoas em um ambiente dito virtual.

Pelo lado bom, tenho certeza que Amia aprendeu a lição e que talvez não seja mesmo a hora de criar seus perfis nas redes sociais. Afinal, você não tem ideia de quão rápido uma foto pode ser espalhada por milhões de pessoas online.

Mas dona Hudson provavelmente não esperava, a essa altura do campeonato, também aprender algo com o experimento.

Fontes: DailyDot e The Photographer.

relacionados


Comentários