Meio Bit » Hardware » Kinect pode vir a ser integrado a smartphones, diz executivo

Kinect pode vir a ser integrado a smartphones, diz executivo

Michael Mott diz que Microsoft está trabalhando para evoluir o Kinect a tal ponto que permita que ele seja inserido em dispositivos móveis

6 anos atrás

xbox-one-kinect

Se por um lado os gamers hardcore torcem o nariz para o Kinect, ao ponto de não gostarem nada do acessório ser vendido junto com cada um Xbox One, por outro ele tem feito a festa de desenvolvedores com ideia malucas na cabeça desde sua primeira versão. A quantidade de hacks geniais que já vimos e a visão da própria Microsoft de que ele seja um dispositivo para facilitar nossas vidas em geral o fazem ser um aparelho deveras subutilizado quando amarrado exclusivamente ao videogame.

A nova versão do Kinect para o Xbox One não é compatível com o PC, os devs serão obrigados a adquirir a versão dedicada que será lançada até o meio do ano, mas no que depender de Redmond no próximo ano ele estará tão difundido e barato que será comum smartphones e tablets contarem com o dispositivo.

Em entrevista o gerente-geral de Aplicações e Relacionamento com Desenvolvedores para Xbox Michael Mott diz que a pesquisa da NUI, o setor de Interface Natural para o Usuário está concentrada de forma a levar os recursos do Kinect a mais dispositivos, aproveitando a evolução e miniaturização natural de componentes e com isso, seu barateamento. Para Mott o custo de produção se tornará tão baixo que incluir o sensor num smartphone será trivial. Mesmo hoje ele já é relativamente barato, custando à Microsoft US$ 75 por unidade para ser produzido.

Mott utiliza a evolução das câmeras digitais como um belo exemplo de que a evolução de componentes poderá permitir captura de movimentos em smartphones em tablets: no início a câmera do celular era meramente um acessório até pela sua qualidade de captura ridícula. Hoje temos câmeras de 41 megapixels no Nokia 1020 com sensores, lentes compostas e estabilização de imagens, em muitos casos não devendo em nada para câmeras profissionais. E quando olhamos para trás e vemos movimentos de concorrentes como o Google e seu Project Tango, é compreensível que a Microsoft esteja mesmo correndo para tirar o Kinect portátil da prancheta. É interessante notar que a empresa não vê seu dispositivo apenas como uma peça de hardware, o software também é parte importante que precisa ser refinado de modo a ser tornar compatível com diversos dispositivos, de smartphones a webcams, dando a entender que a Microsoft poderia licenciar a tecnologia e fechar parcerias com fabricantes. O Kinect passaria a ser uma plataforma tal como o Windows é hoje.

Se otimizar o software é importante ela já está cuidando disso. Cortana, a assistente recém anunciada do Windows Phone 8.1 roda na mesma base do Kinect. É até compreensível já que a ideia é torná-la a administradora de toda a plataforma Microsoft do usuário, do smartphone ao tablet, passando pelo desktop e Xbox One. Desde o Windows 8 a empresa está se esforçando para unificar suas plataformas, e um dos resultados é o fato de que Cortana utiliza a mesma tecnologia de reconhecimento de voz, linguagem e tradução do sensor de movimentos. No futuro o Windows Phone poderia fazer o mesmo que o console, reconhecer o usuário pelo rosto e desbloquear a tela, reconhecer gestos e outras coisas similares. Tudo depende da capacidade de inserir o Kinect num hardware diminuto e de qualidade por um preço justificável. E estão trabalhando nisso.

Fonte: SG.

relacionados


Comentários