Meio Bit » Games » Cultura Gamer » Game developer teria faturado mais de US$ 100 mil criando objetos para jogos com o Player Studio

Game developer teria faturado mais de US$ 100 mil criando objetos para jogos com o Player Studio

Presidente da Sony Online Entertainment diz em entrevista que um game developer já atingiu a marca de US$ 100 mil em objetos criados e vendidos através da plataforma Player Studio, que permite o desenvolvimento de assets para serem comercializados nos games da SOE.

6 anos atrás

concept_render_zpsd178f0d0

Para quem não conhece, o Player Studio é uma plataforma lançada em 2012 que permite que os próprios jogadores façam downloads de modelos 3D e várias formas geométricas, aprendam como eles são construídos e consigam desenvolver seus próprios objetos e assets para os jogos da Sony Online Entertainment, como o EverQuest, Everquest 2 e PlanetSide 2.

Se você tem habilidades pra desenhar e modelar em três dimensões, e quer se aventurar pelo mundo do desenvolvimento de games, recomendo dar uma olhada na ferramenta, além de ler as guidelines e o roteiro de cada um dos jogos, não é muito complicado.

Mas é importante saber logo de cara que não adianta querer criar uma bazuca de raios laser pra um personagem de um universo medieval, ou um estilingue para um personagem futurista, certo?

NC_Doombringer_Helmet

Bom, no último episódio do programa Game Talk Live, seus apresentadores entrevistaram o presidente da Sony Online Entertainment, John Smedley, que revelou que um usuário do Player Studio teria faturado mais de US$ 100 mil com a ferramenta, ao fabricar e vender vários assets através da plataforma.

Quando questionado se o H1Z1 (um zombie survival multiplayer online) vai dar suporte ao Player Studio, o executivo disse que sim, afirmando que o primeiro usuário da ferramenta já teria alcançado a interessante quantia há algumas semanas.

helmet-example-concepts

Se isso é verdade ou apenas um convite tentador, não sabemos. Pode ser que ele esteja blefando, pode ser que não. Por via das dúvidas, se você mora nos EUA e gosta de criar mapas e objetos, sabe trabalhar com Photoshop e Maya, por que não salvar um tempinho para embarcar no projeto e colocar seus assets nas prateleiras virtuais dos chamados in-game marketplaces?

O Player Studio será liberado para outros países no final deste ano. A lista inclui o Canadá, França, Alemanha e Reino Unido. Uma pena isso não estar disponível no Brasil ainda. Os melhores profissionais da área com os quais eu já trabalhei são brasileiros, e o que não falta é gente qualificada pra tarefa. Por ora, boa parte desta mão de obra mais que especializada vai sendo importada por outros países.

E olha que temos estúdios extremamente competentes no Brasil, acredito que seja só questão de tempo para que consigamos lançar algo grande. E você? Acredita que um dia o Brasil possa ser referência na criação de jogos de videogame?

Fonte: Game Talk Live.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários