Meio Bit » Hardware » OnePlus One, o Android matador de Nexus

OnePlus One, o Android matador de Nexus

OnePlus One é aparelho high-end com CyanogenMod voltado para concorrer de frente com o Nexus 5: preço inicial é de apenas 299 dólares.

6 anos atrás

oneplus-one-001

Quando a OnePlus fechou uma parceria com a Cyanogen de modo a desenvolver um aparelho feito sob medida para o fork do Android, ninguém imaginava entretanto que a empresa se sairia tão bem. O OnePlus One, que de nome provisório acabou por definitivo é um top de linha com especificações bem interessantes, e a empresa o está posicionando de forma bem agressiva no mercado: com um preço inicial atraente o bastante para bater de frente com a linha Nexus.

Com exceção dos aparelhos do próprio Google, até o presente momento nenhum fabricante tinha a intenção de vender seus smartphones mais avançados por preços inferiores a 500 dólares. Apesar de ser uma empresa relativamente nova (a OnePlus foi formada por ex-funcionários da Oppo) ela já chega chutando a porta, já que o preço do modelo de entrada do OnePlus One foi fixado em apenas US$ 299. Em termos de hardware ele não deve nada ao Galaxy S5, Nexus 5, Xperia Z2 ou HTC One M8, o que por si só é um ato de ousadia bem grande.

Vejamos o que essa belezinha tem sob o capô:

  • SoC Qualcomm Snapdragon 801, CPU quad-core Krait 400 com clock de 2,5 GHz e GPU Adreno 330;
  • 3 GB de RAM;
  • display IPS LCD Full HD de 5,5 polegadas (401 ppi);
  • câmera principal de 13 megapixels da Sony com sensor Exmor IMX 214 e abertura f/2,0; Dual LED e auto-foco, capaz de filmar em 4K a 120 fps; câmera frontal de 5 MP;
  • 16 ou 64 GB de armazenamento interno;
  • redes 4G/LTE, GPS, GLONASS, conexões Bluetooth 4.0, Wi-Fi, NFC;
  • bateria de 3.100 mAh;
  • dimensões: 15,3 x 7,6 x 0,9 cm;
  • CyanogenMod 11S.

oneplus-one-002 oneplus-one-003 oneplus-one-004

É importante notar que o OnePlus One não possui entrada para micro-SD, entretanto por rodar uma versão dedicada do CyanogenMod ele não virá com nenhum bloatware de operadoras, e a equipe do Cyanogen mantém seu SO otimizado o bastante para ocupar bem pouco espaço.

Sobre o preço, seria injusto esquecer que o Google foi a empresa pioneira em oferecer um dispositivo de ponta por um preço atraente, porém as novidades introduzidas no Nexus 5 acabaram por aumentar seu valor final para US$ 349. O modelo de entrada do One Plus porém custará 50 dólares a menos, e pelo mesmo valor do Nexus 5 será possível comprar um modelo não com 32, mas com 64 GB de memória interna.

Independente disso tudo o OnePlus One é um aparelho bonito pra burro, se unindo aos mais belos recentes como o Xperia Z2, o HTC One M8 e até mesmo o iPhone 5/5s, embora eu ainda ache que eles parecem duas salsichas. Apesar de possuir uma tela grande ela ocupa boa parte da frente do aparelho, por isso ele não chega a ser tão grande. Além disso a OnePlus optou por botões capacitivos ao invés de virtuais, o que é uma decisão curiosa já que o Android 4.4 KitKat (versão do robozinho em que o CyanogenMod do aparelho se baseia) já é capaz de ocultá-los na tela para liberar espaço de contato. O aparelho ainda conta com caixas de som estéreo, que está se tornando um detalhe que muitos fabricantes hoje em dia estão dando mais atenção.

O OnePlus One será lançado em maio e será vendido online nos Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Espanha, Taiwan, Hong Kong, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, Holanda, Portugal e Suécia. Não há informações de quando (ou se) o aparelho será lançado aqui ou se poderá ser enviado para cá. Para completar a OnePlus está realizando uma promoção: os cem primeiros que enviarem vídeos em que aparecem destruindo seu smartphone atual poderão comprá-lo por apenas um dólar. Isso que é ser agressivo.

relacionados


Comentários