Meio Bit » Mobile » Navegador Google Chrome está acabando com a bateria do seu notebook

Navegador Google Chrome está acabando com a bateria do seu notebook

Um problema no Chrome para Windows está afetando seriamente a duração da bateria de notebooks e até deixando os mesmos mais lentos.

7 anos atrás

Google Chrome

Um problema no Chrome para Windows está afetando seriamente a duração da bateria de notebooks e até deixando os mesmos mais lentos.

Claro que qualquer software utilizado em um notebook contribui no consumo de bateria, mas o Chrome está superando outros navegadores nesse quesito.

O problema reside em algo chamado “system clock tick rate”, responsável pelo tempo contado pelo Windows. O normal para o sistema, quando inativo, é de 15,625 ms; mas o Chrome altera esse valor para 1 ms.

O que esses valores significam, afinal?

O Windows estabelece intervalos de tempo para certas funções serem executadas. Para economizar energia, o processador “dorme” quando nada está rodando, e “acorda” em intervalos pré-determinados. É esse intervalo que o Chrome altera no Windows, fazendo com que o sistema seja despertado a cada 1 ms, ou 1.000 vezes por segundo, em bom português. Sem o Chrome esse intervalo de tempo aumenta para 15,625 ms; ou 64 vezes por segundo.

A Microsoft avisa que esse valor de 1 ms pode aumentar o consumo de energia em até 25%. Outro problema é que o “tick rate” é um valor utilizado em todo o sistema, então basta um aplicativo com valores diferentes para estragar tudo.

De fato, o Internet Explorer usa o valor padrão, de 15,625 ms quando não está sendo exigido. Se você começar a rodar um vídeo online, por exemplo, ele irá para uma taxa de 1 ms, voltando ao normal quando você parar de assistir e voltar à navegação normal. O Firefox funciona da mesma forma.

No Chrome o tick rate já começa a crescer quando o navegador é aberto e só para quando ele é completamente fechado.

Um teste feito por Ian Morris, autor da Forbes, descobriu que a diferença de consumo de bateria cresce de 12 a 15 watts com o sistema em repouso para 15 a 20 W no momento em que o Chrome é aberto.

O Google já está ciente do problema e parece que vai trabalhar para resolvê-lo. Enquanto isso, se você usa o notebook desconectado da tomada frequentemente, a melhor saída é usar o Firefox por enquanto (eu recomendaria também o IE, mas né?).

Fonte: Forbes.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários