Meio Bit » Games » Inafune ajudará fundo para desenvolvedores indies japoneses

Inafune ajudará fundo para desenvolvedores indies japoneses

Keiji Inafune se junta a fundo de investimento que pretende ajudar estúdios independentes japoneses e se eles obtiverem sucesso, toda a indústria de games poderá sair ganhando.

6 anos atrás

inafune

Depois de bater na indústria japonesa por vários anos, Keiji Inafune resolveu arregaçar as mangas e colocar todo o seu conhecimento à disposição dos desenvolvedores independentes do pais, atuando como conselheiro da Inflexion Point Capital, um fundo de investimento que pretende ajudar esses pequenos estúdios.

Baseado em Singapura, o grupo terá US$ 15 milhões para investir em equipes que estejam criando jogos para dispositivos móveis e a intenção é liberar valores entre 100 e 500 mil dólares para cada um desses projetos, preferencialmente ainda nos estágios iniciais de desenvolvimento.

Globalmente, existe uma enorme demanda por jogos japoneses e no Japão existe uma grande quantidade de talentosos criadores e desenvolvedores,” declarou Alexander de Giorio, COO da IPC, que descreveu a iniciativa como uma combinação de “incubadora de negócios, fundo de capital de risco e editora tradicional com o objetivo de investir no apoio ao crescimento de startups de videogame.

Mas se você estranhou o interesse por jogos para tablets e smartphones, saiba que estas plataformas são extremamente populares no Japão e de acordo com a empresa de pesquisa de mercado App Annie, o país é onde mais se gasta com este tipo de jogo.

Por ser um jogador que cresceu numa época em que o Japão era o modelo a ser seguido, acho muito ruim ver os estúdios locais sofrendo para conseguir se destacar e por isso é com muito bons olhos que vejo que, pelo menos na teoria, Keiji Inafune deixará as criticas de lado e colaborará de forma mais direta para o crescimento da indústria local, pois se isso acontecer, todos que gostam de games poderão sair ganhando.

Fonte: Gamasutra.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários