Meio Bit » Fotografia » Software permite que você manipule objetos 3D em fotos 2D

Software permite que você manipule objetos 3D em fotos 2D

Alunos de pós-graduação de uma universidade dos EUA desenvolveram um programa que permite aplicar modelos 3D à cenas de fotos em duas dimensões, de forma que seja possível manipular estes objetos livremente pela imagem.

6 anos atrás

om3d-590x330

Se você já trabalhou com fotografia, mesmo que numa pegada entusiasta, provavelmente você já abriu uma foto e quis mover determinado objeto um pouco mais pra direita, rotacionar, subir ou descer um pouco o ítem para melhorar a composição da imagem.

E também provavelmente se irritou muito por não poder fazer isso digitalmente.

Sempre é necessário repensar a foto, voltar ao local — quando possível — e refazê-la. Ou ao menos, era.

Normalmente o nosso bom senso nos faz duvidar do que diz o pessoal do CSI, já que uma informação que não existe numa foto não pode ser magicamente incluída lá.

Mas contrariando isso, alunos de doutorado da Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos, conseguiram fazer com objetos de fotos chapadas em 2D ganhassem vida com efeitos em três dimensões.

Isso é feito com a ajuda de um software que transforma objetos 2D em 3D.

Nós apresentamos um método que permite aos usuários aplicar toda a gama de manipulações 3D, incluindo escala, rotação, translação e deformações não rígida, a um objeto em uma fotografia. Como manipulações 3D muitas vezes revelam partes do objeto que estão escondidas na fotografia original, a nossa abordagem utiliza modelos 3D disponíveis publicamente para orientar a conclusão da geometria e aparência das áreas reveladas do objeto.”

Ou seja, usando um banco de dados de modelos 3D que está aí na internet — que, como todos sabemos, veio pra ficar — eles “modelam” os itens da foto, de forma que eles passem a ser enxergados pelo software como um objeto 3D. Coisa linda.

O próprio software é responsável, inclusive, por replicar o layer da imagem aos lados que não existem na foto original.

Veja o vídeo com a aplicação em funcionamento:

Natasha Kholgade — 3D Object Manipulation in a Single Photograph using Stock 3D Models

Se você tira uma fotografia de alguma coisa, essa coisa existe na vida real, certo?

Não, espíritos, espectros, fantasmas, duendes, sacis, lobisomens, pés-grandes e os melhores momentos do Fred na Copa não contam.

Eu poderia aqui falar também de seres benevolentes que existem para milhões de pessoas no mundo, que acreditam em um livro cheio de incoerências e seres falantes, mas jamais vou querer incomodar fãs de Harry Potter.

Bom, se algo comprovadamente foi fotografado, você pode criar um modelo em 3D para ele. E tendo esse modelo em mãos, dá para extrair o objeto de uma outra foto que registrou a mesma coisa.

E não precisa ser o modelo exato. Se você tiver algo aproximado, já dá pra fazer um táxi, por exemplo, sair voando pela cena.

Falando um pouco aqui das restrições: é necessário muita, muita paciência para acertar todas as dimensões do item da cena no objeto 3D. E o sucesso desta tarefa está diretamente ligado ao modelo 3D que você escolheu.

Outro ponto que incomoda um pouco é que, invariavelmente, a iluminação da objeto será comprometida assim que você movê-lo. Principalmente se existir algum reflexo de alguma fonte de luz da cena.

De qualquer forma, pra quem quiser se aventurar a testar o programa, o código fonte foi liberado sob a licença GPL e ainda existem executáveis do OSX disponíveis para download à partir deste link. Nada para Windows ou Linux ainda e talvez nem seja criado.

E, bem, espero que você tenha um computador bem eficiente, pois o software demanda recurso que é uma beleza.

Fonte: Universidade Carnegie Mellon [artigo em PDF].

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários