Meio Bit » Games » No Man's Sky, o game que ninguém desbravará por completo

No Man's Sky, o game que ninguém desbravará por completo

No Man's Sky é capaz de criar proceduralmente mais de 18 quintilhões de planetas; jogador levaria mais de meio trilhão de anos para explorá-lo por inteiro

7 anos atrás

no-man-s-sky

Se No Man's Sky já tinha motivos de sobra para atiçar a curiosidade dos jogadores (embora eu ainda esteja receoso quanto a pretensa grandiosidade do futuro título), a mais recente declaração do co-fundador da Hello Games Sean Murray deixou todo mundo com a pulga atrás da orelha: segundo ele, o game procedural terá tanto conteúdo que ninguém conseguirá explorá-lo por completo, por mais que tente.

Em uma entrevista ao site IGN, Murray afirmou que o game usa um algoritmo de 64 bits para gerar proceduralmente cada planeta que o jogador poderá visitar. Se a campainha não tocou, isso significa que o número de planetas será determinado pela expressão 2 elevado a 64, o que totaliza o absurdo número de 18.446.744.073.709.551.616 planetas. Ou colocando por extenso: dezoito quintilhões, quatrocentos e quarenta e seis quatrilhões, setecentos e quarenta e quatro trilhões, setenta e três bilhões, setecentos e nove milhões, quinhentos e cinquenta e um mil, seiscentos e dezesseis corpos celestes que o jogador poderá visitar.

Com isso os jogadores começaram a fazer as contas, pois a declaração de Murray de que levaria cinco bilhões de anos para o jogador explorar o game na totalidade parecia conservadora demais. E eles estavam certos: caso você passe apenas um segundo em cada planeta, você levaria absurdos 584.554.530.873 anos, ou mais de meio trilhão de anos para explorar tudo. E considerando que o Sol vai se tornar uma gigante vermelha daqui cerca de cinco bilhões de anos, é fato que ninguém conseguirá explorar tudo que No Man's Sky oferece.

Isso se deve ao fato que a Hello Games resolveu trocar o algoritmo, originalmente um de 32 bits. Ele geraria meros 4.294.967.296 planetas, levando bem menos tempo para ser apreciado em sua totalidade (cerca de 136 anos, visitando cada planeta por um segundo). De qualquer forma, a minha preocupação é se o game entregará tudo o que promete, pois ele está começando a gerar uma expectativa parecida com a que aconteceu com Spore: uma promessa grandiosa que foi um tiro n'água. Espero sinceramente estar errado.

No Man's Sky será lançado em 2015 para PS4 e posteriormente para PC.

Fonte: IGN.

relacionados


Comentários