Meio Bit » Games » Após agressão, atleta será excluído também do Madden 15

Após agressão, atleta será excluído também do Madden 15

Após agredir a noiva e ser suspenso da NFL, EA Sportes anuncia que Ray Rice também será excluído do Madden 15.

6 anos atrás

ray-rice

Em fevereiro deste ano a NFL foi sacudida após um vídeo mostrar que Ray Rice, jogador do Baltimore Ravens, aparecia tirando sua noiva inconsciente de um elevador. Sem saber exatamente o que tinha acontecido ali, a liga resolveu suspendê-lo por dois jogos, mas esta semana o caso ganhou uma nova proporção, quando um vídeo divulgado pelo site TMZ mostrou o running back desferindo dois violentos socos contra a mulher, agora sua esposa.

Alegando que não tinham visto a cena previamente e diante da repercussão na mídia, inclusive com uma forte crítica feita pelo presidente Barack Obama, o gerente do time anunciou que o contrato de Rice estava cancelado e para mostrar que a situação dele só pioraria, o comissário da NFL comunicou que o jogador estava suspenso indefinidamente, o que lhe impede de assinar contrato com qualquer outra equipe.

Mas como isso poderia estar relacionado aos videogames? Bom, sendo a desenvolvedora do principal jogo de futebol americano do mercado, a série Madden e que costuma ser tão elogiada pela reprodução fiel do esporte, a EA Sports anunciou que retirará Ray Rice da edição deste ano do jogo.

Tal “punição” será feita através de uma atualização, mas aqueles que já tiveram iniciado uma carreira continuarão tendo acesso ao jogador e quanto ao modo Ultimate Team, uma decisão ainda não foi tomada e por isso ele continuará podendo ser utilizado.

Caso não saiba, esta não e a primeira vez que um atleta é removido da franquia, sendo que na edição passada mesmo tivemos o caso de Aaron Hernandez, acusado de homicídio e que além de ter sido banido da NFL, também desapareceu do jogo.

O triste é saber que tais exclusões nos games parecem ser muito mais uma questão de contrato do que de uma maneira de mostrar solidariedade às vítimas ou dos estúdios levantarem uma bandeira de repúdio em relação a violência, especialmente a contra mulher.

Evidentemente, tal problema transcende esta ou qualquer outra mídia e não sou tolo a ponto de achar que serão os videogames que salvarão o mundo, mas acho sim que eles poderiam ser utilizados como mais uma forma de conscientização, ajudando a fazer com que casos como de Rice não se repitam e até que não sejam defendidos por aqueles que sofrem na mãos de covardes.

Fonte: GamesBeat.

relacionados


Comentários