Meio Bit » Fotografia » Nikon D750 — nova full frame no mercado

Nikon D750 — nova full frame no mercado

Mostrando que não está brincando, a Nikon coloca no mercado uma nova categoria de Câmeras DSLR Full Frame. Mais uma boa opção para quem quer um equipamento intermediário e com grande qualidade.

7 anos atrás

Lembram aquela briga (amigável) que existia entre Nikon e Canon? Então, na minha opinião ela não existe mais, pois a Nikon não está dando chance para a Canon brincar também. Nos últimos anos, mesmo cometendo erros básicos (como a história do sensor sujo da D600), a Nikon vem fazendo a lição de casa e lançando câmeras com qualidade e recursos interessantes. Enquanto isso a Canon continua apenas fazendo o básico e, mesmo ainda sendo a líder de mercado, vem perdendo uma fatia considerável de consumidores para a concorrente.

nikon_D750

Aproveitando a aproximação da Photokina (uma das maiores feiras de fotografia do planeta e que vai acontecer entre 16 e 21 de setembro) a Nikon oficializa o que quase todo mundo já sabia, o lançamento de uma nova DSLR full frame. Realmente precisamos de mais uma full frame no mercado? Em minha opinião sim, e que o futuro seja dominado por esse tipo de equipamento, onde todos terão acesso a melhor qualidade de imagem. A nova D750 é um meio termo entre a D610 (full frame de entrada) e a D810 (full frame parruda da empresa). É uma boa saída para quem quer algo mais completo do que a D610 e não possui uma fábrica de HDs para manter a D810 trabalhando de forma contínua (conheço gente que se livrou da câmera justamente pelo problema do armazenamento).

A nova D750 chega com o mesmo processador da D810, o EXPEED 4, o que deve conferir ao equipamento velocidade e grande capacidade de processamento. Junto a isso temos um sensor CMOS de 24 megapixels e com um sistema de foco automático melhorado e com 51 pontos. Junto a isso temos a capacidade de executar 6,5 fotos por segundo e ter uma conexão Wi-Fi (finalmente). O que me chamou a atenção foi um detalhe menos importante, mas interessante. Ela possui um visor LCD articulado, o que é uma mão na roda em algumas situações, principalmente na gravação de vídeos. Aliás, ela herdou de suas irmãs mais velhas o que se tem de melhor na produção de vídeos da Nikon. Ela produz vídeos em Full HD com 60 fotogramas por segundo e controle manual total.

A Nikon D750 já estará disponível em setembro por um preço médio de US$ 2.299,95.

Aproveitando que estamos falando de Nikon, outros dois lançamentos interessantes foram jogados na mesa nesta semana. O primeiro, e mais bacana em minha opinião, é a nova AF-S Nikkor 20mm f/1.8 G ED que funciona tanto para câmeras FX quando as DX. Na verdade a lente vem para atualizar a antiga Nikkor 20mm F/2.8 que não possui motor interno de foco automático e não era possível de ser utilizada nas câmeras mais baratas da empresa. A lente é composta por 13 elementos divididos em 11 grupos. Ela possui revestimento de nano cristal e oferece uma distância mínima de 0,2 m. Uma boa pedida para quem está procurando uma grande angular fixa e com uma boa abertura de diafragma. A lente estará disponível em setembro com um preço de US$ 799,95 (uia, que salgado).

Nikkor_20mm_f1_8

O terceiro lançamento desta semana foi o novo Flash SB 500, que não possui muita potência (número guia 24), mas deve se tornar uma boa opção para quem possui a filmagem com uma atividade paralela a fotografia. Fora a função flash, o SB 500 possui na parte frontal um grupo de iluminadores LED que podem ser utilizados para a gravação de vídeo. Não é o primeiro flash a ser lançado com essa função e fica aqui a dúvida sobre a potência desta iluminação contínua, mas deve ser de boa ajuda em uma emergência.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários