Meio Bit » Fotografia » Passenger Shaming — outro dia outro uso passivo-agressivo das redes sociais

Passenger Shaming — outro dia outro uso passivo-agressivo das redes sociais

Finalmente um uso nobre para as redes sociais: Passenger Shaming, um site que coleta e divulga imagens de abestados abusados infernizando a vida alheia em aviões. Não é algo que figure entre as coisas mais éticas da internet, mas todo mundo que já sofreu com um sujeito desses concorda que não dá pra perder sono pensando na “invasão de privacidade” desses abusados…

6 anos atrás

safe_image

Um dos usos da internet é ventilar as pequenas (ou não tanto) frustrações do dia-a-dia. Claro, há sites questionáveis tipo o People of Walmart, que todo mundo vê, todo mundo acha graça mas é algo mal-intencionado, estamos rindo dos outros por pura maldade, por mais que gordos e Lycra insistam nessa união profana. Já outros casos a humilhação pública se torna mais “correta”. Um exemplo disso é Passenger Shaming, um perfil do Facebook e Instagram com a nobre missão de expor ao mundo a gente nojenta e abusada que divide aviões com passageiros mais civilizados.

Por incrível que pareça ônibus interestaduais costumam ter passageiros mais educados, pois como o avião é (teoricamente) caro o pessoal assume a postura “tô pagando, posso tudo”. Já vi gente insistindo em ir ao banheiro no meio da decolagem, gente caprichando na massagem não-solicitada com joelhos e o clássico, a criança chata que se pendura no banco olhando pra trás e passa a viagem toda te encarando.

Ah, sem esquecer da mãe com filho no colo que acha lindinho a peste das profundezas ficar esticando a mão pra tentar pegar seu iPad.

Tudo isso é brincadeira de criança (dsclp) perto do que aparece no Passenger Shaming. É um prazer cruel percorrer o site e ver que tem gente que passou por coisa bem pior:

O abuso aliás é tão institucionalizado que existe um breguete de US$ 21,95 chamado Knee Defender, cuja única função é aporrinhar os outros passageiros, impedindo que o sujeito da frente recline o assento. Mês passado num vôo da United um Zé Ruela instalou o negocinho, a passageira da frente reclamou, o cara não deu bola, ela jogou um copo d'água no sujeito e o avião foi desviado para o aeroporto mais próximo, onde ambos foram removidos da aeronave.

Outros casos são ainda piores. Vejamos:

mane1

Pois é…

mane2

Não se iluda, deve ser Crepúsculo.

mane3

Não adianta perguntar se o infeliz faz isso em casa. Provavelmente faz.

mane4

Yes, Virgínia, isso é uma fralda usada.

mane5

Quando você absolutamente imediatamente precisa cortar as unhas.

mane6

Se você tem filhos e deixa que eles façam isso deve ser esterilizada e a criança devolvida ao útero. Se você for homem, também.

A página do Passenger Shaming no Facebook pode ser acessada aqui. O perfil no Instagram é este.

É um uso correto de redes sociais? Talvez não. As pessoas irão aprender com essa humilhação pública? Dificilmente. Engrandalhecerá o espírito de quem acompanha esses perfis? Eu diria que não, mas não sou uma pessoa boa o suficiente para dizer que não me divirto com isso.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários