Meio Bit » Internet » O fim de uma era: revista INFO deixará de ser impressa

O fim de uma era: revista INFO deixará de ser impressa

Grupo Abril vai interromper publicação impressa da INFO; revista passará a ser somente digital em fevereiro de 2015

6 anos atrás

revista-info-colecao

No Brasil existe um fenômeno curioso que o André costuma chamar de braso-capitalismo: quando um produto vende bem, aumenta-se o preço para maximizar os lucros. Quando não vende, aumenta-se o preço da mesma forma para que o giro mínimo compense as perdas. As editoras não são exceção, principalmente quando o formato digital se consolidou.

Com o tempo as pessoas começaram a perceber que pagar para ler as notícias mais quentes de ontem não faz sentido, não quando se tem acesso a elas na hora que ocorrem nas redes sociais, e são destrinchadas minutos depois em blogs e sites. Isso já é duro com canais tradicionais mas nem tanto, não é todo mundo que abraçou a tecnologia por n motivos, a inclusão digital não chegou a todo mundo ainda.

Porém, quando passamos para a imprensa especializada na cena tech a coisa fica feia. Lá fora a coisa ainda é um tanto uniforme: mesmo a Wired, o Livro Sagrado dos geeks da nova e velha geração (sim, os micreiros resistem bravamente) trabalha com um sistema de assinaturas que oferece as versões impressa e digital por US$ 19,99 por ano, o que dá em torno de R$ 4,27 por edição, mas o pacote somente digital foi substituído por um que contém só a impressa, por US$ 14,99/ano (cerca de R$ 3,20 por edição), como forma de forçar a venda da edição em papel.

Veja bem, a Wired hoje só permite que você assine a revista digital se levar também a impressa, penalizando quem não quer saber de papel. No Brasil não é diferente, a INFO Exame, considerada uma das melhores revistas de tecnologia que já tivemos também praticava o mesmo modus operandi. Hoje, se você assinar somente a edição digital pagará o mesmo se optasse pela revista física, num curioso caso em que as situações das revistas brasileira e norte-americana trocaram de papéis.

Nem sempre foi assim, é verdade, mas aparentemente a Abril aprendeu com seus erros: todas as revistas que possuem versões digitais hoje custam o mesmo que as físicas. Só que mesmo assim, em se tratando da INFO isso não é suficiente: quem vai querer pagar para ler matérias e notícias que se acha facilmente na net, e pior ainda, em papel?

Por isso o Grupo Abril decidiu dar um passo além: em fevereiro a INFO deixará de ser impressa, se tornando sua primeira publicação 100% digital. O motivo é claro: dinheiro. Segundo Rogério Gabriel Comprido, diretor-superintendente da UN Notícias e Negócios, “a iniciativa abrirá novas oportunidades para os anunciantes”, visando campanhas mais direcionadas para a linguagem digital e não ligadas ao formato impresso. É uma tentativa de tornar a revista (e o site) mais ágeis. Só me pergunto se os preços para anunciar serão próximos disto.

Eu não lamento tanto o fim da INFO quanto achei que iria quando esse dia chegasse, que bem sabemos era inevitável. Eu comecei a lê-la há mais de uma década, acompanhei a evolução digital nas suas páginas assim como muita gente que acompanha o MeioBit, acredito eu. Hoje em dia não mais, tudo o que preciso está na rede. Evolução é essencial, ou você se adapta ou morre, e a Abril está se mexendo porque entendeu, ainda que tardiamente que não dá para impor ao mercado digital as mesmas estratégias do impresso. É isso ou morrer à míngua.

relacionados


Comentários