Meio Bit » Ciência » Fato: meninas aprendem mais e melhor que os meninos

Fato: meninas aprendem mais e melhor que os meninos

Independente de problemas políticos, sociais ou de desigualdade de gêneros, meninas aprendem mais e melhor que meninos em 70% dos países pesquisados

7 anos atrás

girl-math

Vamos ser francos aqui: é fato que as pessoas costumam prestar muito mais atenção ao que meninos alcançam em matemática e ciências, educacionalmente falando do que as meninas, mas um estudo da Universidade do Missouri mostra justamente o contrário: garotas tem aptidão natural a se saírem melhor do que os garotos em boa parte do mundo, independente das condições impostas ou problemas sociais.

O estudo coletou dados de diversos países entre 2000 e 2010, analisando o desempenho de 1,5 milhão de jovens de 15 anos. Os cientistas trabalharam com dados tanto da ONU quanto do PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes) e chegaram à seguinte conclusão: em 70% dos países avaliados (não foram todos do planeta, apenas os que possuem dados estatísticos disponíveis) as meninas se saem melhor do que os meninos em matemática e ciências gerais, independente da classe social, situação política do país ou mesmo problemas relacionados a gênero.

O responsável pelo estudo foi prof. dr. David Geary do Departamento de Ciências Psicológicas da Escola de Artes e Ciências da Universidade do Missouri. Ele diz que mesmo em países onde a liberdade das mulheres é severamente restrita, “descobrimos que as garotas ainda sim se saem melhor do que os garotos em literatura, matemática e ciências”. A diferença no aprendizado é menos acentuada em países desenvolvidos e maior em nações conservadoras como Qatar, Jordânia e Emirados Árabes. Os meninos só se saem melhor em três regiões: Colômbia, Costa Rica e o estado indiano de Himachal Pradesh.

O estudo levanta diversas questões. Primeiro, há de se considerar uma adequação no método educacional de hoje que privilegie e aceite as diferenças dos alunos, inclusive de gênero e não procurem desencorajar as meninas que desejam perseguir carreira (isso acontece muito). Segundo, se as meninas se saem melhor em ciências exatas do que os meninos é preciso que o ramo acadêmico as acolha mais e melhor: no Brasil, ainda que a metade dos pesquisadores seja do sexo feminino, as profissionais ainda sofrem com estereótipos.

O fato é que o estudo mostra que as mulheres são de fato melhores que os homens em ciências exatas, e por isso devem ser incentivadas nos estudos desde cedo.

Fonte: MU.

relacionados


Comentários