Meio Bit » Hardware e periféricos » Samsung apresenta memória Flash ultra-rápida para smartphones de ponta

Samsung apresenta memória Flash ultra-rápida para smartphones de ponta

Samsung apresenta primeiros módulos de memória Flash UFS 2.0 para smartphones, mais rápidos e mais eficientes do que os eMMC utilizados hoje em dia

5 anos e meio atrás

samsung-ufs-2-0

A gente sabe a diferença gritante que um SSD faz num computador. Quando eu troquei meu cansado disco rígido por um pequeno monstrinho da Kingston no ano passado (e que obviamente me custou os olhos da cara) meu notebook de 2011 virou um verdadeiro avião, se tornando muito mais rápido do que jamais foi.

O mesmo vale para smartphones. Cada vez mais vemos aparelhos com capacidades de armazenamento enormes, vide o iPhone 6/6 Plus de 128 GB ou o Moto Maxx e seus 64 GB. Só que há tipos e tipos de memória, e o padrão eMMC é rápido, mas não o bastante se quisermos no futuro rodar filmes 4K e jogos de última geração em nossos dispositivos portáteis. A Samsung tem uma solução para isso: a próxima geração de seus dispositivos de ponta contará com chips de 128 GB de memória Flash no padrão Ultra Flash Storage 2.0, ou UFS, entregando velocidade de leitura e gravação até três vezes maiores.

A produção em massa dos chips começou agora. Os chips FS utilizam uma técnica chamada “Command Queue”, que acelera a execução de comandos através de uma interface serial, aumentando em muito a troca de informações se comparado com o método empregado pelos chips eMMC, de comunicação paralela de 8 bits. Resultado: os chips são capazes de realizar 19.000 operações de entrada e saída por segundo, 2,7 vezes mais rápido que um módulo Flash eMMC 5.0 atual, que equipa a totalidade dos smartphones de ponta hoje em dia.

Importante apontar também que esse aumento na performance não significa um aumento no consumo de energia, pelo contrário: os chips UFS 2.0 são até 50% mais eficientes energeticamente que os eMMC utilizados hoje, o que é excelente do ponto de vista de quem pretende armazenar apps e vídeos pesados: o processo de leitura e escrita não irá prejudicar a autonomia geral dos aparelhos em que estives equipado.

A Samsung desenvolveu módulos de 32, 64 e 128 GB e a ideia é disponibilizá-los em smartphones de ponta, enquanto modelos mid e low continuarão a utilizar os chips eMMC. Não foi dito se a empresa vai vender os componentes para outras companhias, então o mais provável é que as memórias UFS 2.0 estejam no início presente apenas nos celulares da própria Samsung, com grandes chances do Galaxy S6 ser o primeiro beneficiado com a novidade.

Fonte: ST.

relacionados


Comentários