Meio Bit » Miscelâneas » CSI: Calcinha Parte 2, versão América

CSI: Calcinha Parte 2, versão América

A América também tem sua cota de tarados da lei: policial dos Estados Unidos é exonerado por ver pr0n durante a patrulha — e tudo foi documentado

5 anos atrás

police-girl

Se você pensava que só o Japão tinha um problema sério com tarados ao ponto que nem os prezados oficiais da lei escapam, você é bem ingênuo. Nem o Brasil está imune, vide o caso da tal Maria UPP que passou na mão de um monte de policiais de unidades pacificadoras do Rio, posando para fotos com uniforme e fuzil na mão e tudo mais. E como não poderia ser diferente, ela acabou estrelando um filme pornô.

Os Estados Unidos também têm sua cota de tarados, só que lá casos assim não passam em branco. Que o diga Thomas Sommerfield, policial da cidade de Wheaton, no estado do Illinois por 23 anos.

Tudo começou na manhã do dia 18 de setembro de 2013, quando um residente da cidade parou com sua van num farol bem atrás de uma viatura de número 359, e dada a altura de seu carro ele conseguiu ter uma visão privilegiada do interior do carro: ele teria visto o computador da viatura exibindo “diversas fotos de mulheres nuas”. O farol abriu, cada um seguiu seu caminho e o cidadão decidiu deixar pra lá, mas voltou atrás após uma conversa com sua mulher. Em 27/09/2013 ele escreveu um e-mail ao prefeito Mike Gresk detalhando o ocorrido e onde viu a viatura parada e o horário.

Três dias depois a mensagem foi encaminhada ao chefe de polícia Mark Field, que iniciou uma investigação interna. Rapidamente chegaram ao carro de Sommerfield, um policial veterano e a princípio acima de qualquer suspeita. Só que cada viatura é equipada com um sistema de localização e tão logo puxaram os registros, descobriram que o relato do cidadão batia: a viatura dele estava de fato parada na intersecção no momento descrito na mensagem.

Próximo passo: verificar se o que o residente viu procedia. Além do sistema de localização, cada carro da polícia é conectado ao sistema central que serve para localizar quais policiais estão disponíveis para atender chamados e trata de desloca-los. Acontece que o oficial também pode ele próprio abrir suas ocorrências. Era o que Sommerfield fazia: em alguns momentos ele abria um chamado, estacionava e abria sites, vídeos e fotos pr0n dentro da viatura.

Isso foi constatado cruzando os dados do HD do computador da viatura, o sistema de localização e o sistema central. Em ao menos duas ocasiões ele acessou material onano-educativo enquanto fazia a segurança de alunos saindo de uma escola de Wheaton, deixando claro que ele não estava muito preocupado com quem pudesse ver o que ele estava fazendo dentro do carro. Eram tantos acessos diários e tão constantes que o departamento conseguiu catalogar com precisão o que ele estava fazendo.

list

Moral da história: Sommerfield foi chutado da polícia em janeiro, e agora ele tenta na justiça ter direito à pensão por “problemas psicológicos adquiridos no cumprimento do dever”. Ok, a gente acredita.

Fonte: AT.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários