Meio Bit » Hardware e periféricos » Eis o VAIO Phone, mas você não colocará as mãos nele

Eis o VAIO Phone, mas você não colocará as mãos nele

JIP apresenta o VAIO Phone, o primeiro smartphone Android da antiga divisão da Sony; aparelho intermediário só será comercializado no Japão

5 anos atrás

vaio-phone

Um ano atrás a Sony tomou uma decisão dura a fim de tentar contornar a crise em que enfiou nos últimos anos (e que não enfraqueceu): a divisão VAIO foi vendida para a JIP e por um tempo não se ouviu nada dela, já que a companhia local deixou claro que se concentraria no mercado japonês.

Ainda assim, no começo do ano informes de que a empresa estaria trabalhando em aparelhos Android que ostentaria a antiga marca dos notebooks da Sony começaram a pipocar, mas de lá para cá nada se confirmou. Até agora: a empresa apresentou o VAIO Phone em parceria com a operadora local b-mobile, e como você já imaginou ele não sairá do arquipélago.

O VAIO Phone na verdade não é um smartphone Android completamente inédito, e sim um rebrand de um aparelho lançado fora do país: no caso o Panasonic Eluga U2, que chegou a Taiwan em fevereiro custando cerca de US$ 255. O VAIO Phone é idêntico tanto em hardware quanto em aparência, mas não quer dizer que os japoneses da antiga divisão da Sony não tenham caprichado um pouquinho nesse produto, que querendo ou não é até bonito.

Como estão entrando agora no mercado mobile a JIP não quer arriscar introduzir um top de linha, portanto o VAIO Phone concorre na categoria de dispositivos de meio-termo: ele é equipado com um SoC quad-core de 1,2 GHz (provavelmente o Snapdragon 400), 2 GB de RAM, display de 5 polegadas com resolução HD (294 ppi), câmera principal de 13 megapixels e Android 5.0 Lollipop quase sem customização, o que é sempre uma coisa boa para quem quer um Android mais próprio da experiência pura.

Só que apesar de ser um aparelho mediano ainda é um VAIO, e a JIP não perdeu a oportunidade “fazer a Sony” e praticar preço premium: o VAIO Phone chegará às lojas japonesas no dia 20 de março custando o equivalente a US$ 420, um tanto salgado se considerarmos o que ele é capaz de fazer.

Particularmente, se for pra praticar preços tão salgados em aparelhos mid-high é melhor que os smartphones da VAIO fiquem só no Japão mesmo, o que me leva a crer que ainda tem bastante gente dentro da divisão que continua pensando como a Sony.

Fonte: V via E.

relacionados


Comentários