Meio Bit » Mobile » [Review] iPhone 6 Plus é perfeito para mim, mas não é um smartphone para todos

[Review] iPhone 6 Plus é perfeito para mim, mas não é um smartphone para todos

Será que compensa ter um smartphone com tela tão grande e que custe tão caro? Testamos durante vários meses o iPhone 6 Plus, e contamos tudo sobre ele neste review completo.

6 anos e meio atrás

iphone_6_plus_1

O iPhone 6 Plus é um smartphone com tela gigantesca de 5,5 polegadas, mas é tão fino e leve que não incomoda. Por dentro, o iPhone 6 Plus é equipado com o processador A8, a segunda geração de processadores de 64 bits mobile da Apple, e tem o apoio do coprocessador de movimento M8. Não gosto de fazer um review com pouco tempo de uso, procuro usar o aparelho pelo menos por um mês antes de escrever o texto, mas neste caso foram vários, então aproveito para pedir desculpas pela demora na entrega do post.

Como geralmente acontece com produtos da Apple, não basta simplesmente compararmos as especificações com seus concorrentes, e sim a experiência de uso, e no caso do iPhone 6 Plus, a minha foi excelente. Embora não seja um aparelho para todos, graças ao seu tamanho e preço, o iPhone 6 Plus é perfeito para o meu gosto pessoal. Desde 2007, eu tive todos os modelos de iPhone já lançados, e este é o melhor de todos eles, superando até mesmo o iPhone 6 nos quesitos tela, bateria e estabilização de imagens na câmera. Testei ele por vários meses em todas as situações, com uso constante no dia a dia, e posso dizer sem qualquer exagero que ele é o melhor smartphone que eu já usei, pelo menos até hoje.

O iPhone 6 Plus pesa 172 gramas, mas sinceramente na mão parece até leve, levando se em conta seu considerável tamanho (158,1 mm × 77,8 mm). Ele também é bem fino, com espessura de 7,1 mm. Na lateral esquerda, os botões de volume e o botão de silenciar o volume ou trocar a opção de rotação da tela. Na lateral direita, o slot do nano-SIM e o novo botão de ligar, que saiu do topo por uma questão de necessidade, já que seria impossível de alcançar com uma só mão.

iphone_6_plus_2

Em termos de design, não tem nem o que dizer, as bordas arredondadas e o vidro que se integra na lateral tornam o iPhone 6 Plus confortável de usar, mesmo sendo na prática uma peça finíssima de metal, algo essencial para um aparelho que você mais vai usar durante o dia. O único porém é a câmera que se sobressai, mas isto não chega a incomodar e, além de ter um precedente na Apple com o iPod Touch, também é o caso de vários concorrentes. Como eu não recomendo que você ande com um smartphone tão caro sem estar devidamente protegido por um case, esta diferença na espessura deixa de ser uma questão. Mesmo que prefira usar o aparelho sem case, a câmera é protegida por safira, então você pode ficar tranquilo que ela não irá arranhar, pelo menos não em condições normais de uso.

Depois que você se acostuma a usar um aparelho tão grande, até a tela de 4,7 polegadas do iPhone 6 se torna pequena. A tela de 4 polegadas do iPhone 5s então, nem se fala, e a minúscula tela de 3,5″ do iPhone 4 parece de brinquedo. Pra quem gosta de espaço como eu, não é sacrifício nenhum usar uma tela tão grande, muito pelo contrário, mas o iPhone 6 Plus não é para qualquer um, e muitos usuários já vão ficar plenamente satisfeitos com a tela do iPhone 6. Dito isto, ele tem suas vantagens. Com o iPhone 6 Plus, você pode girar a home para usar o smartphone sempre na horizontal, se assim preferir, e vários aplicativos já estão otimizados para melhor aproveitar todo o espaço disponível.

Como citei no começo do texto, outra grande diferença entre o iPhone 6 e o 6 Plus é a estabilização óptica de imagens. A câmera do iPhone 6 Plus usa o processador A8, o coprocessador M8 e o giroscópio para tirar fotos de ótima qualidade, mesmo em condições de baixa luminosidade. Se você preferir usar o flash, ele tem tecnologia True Tone, assim as fotos ficam com cores mais naturais.

A câmera de 8 megapixels tem lente de 5 elementos com abertura ƒ/2,2 e grava vídeos em Full HD em 30 ou 60 frames por segundo, em câmera lenta com 120 ou até 240 frames por segundo, além de fazer timelapses e panoramas com até 43 megapixels. O 6 Plus também conta com câmera frontal HD de 1,2 megapixels com abertura ƒ/2,2.

Se você pensa em comprar o iPhone 6 Plus, vale destacar que é impossível usar o aparelho com uma só mão sem ter que apelar para o recurso que a Apple chama de “alcançabilidade”, ou “reachability”. Esta “alcançabilidade” traz o conteúdo para perto dos dedos com dois toques no botão home, algo que depois que você se acostuma, é difícil viver sem, e que torna o 6 Plus mais fácil de usar do que aparelhos com telas menores, mas também grandes demais para serem usados com uma só mão.

Quem sabe em uma próxima versão, o conceito possa ser melhorado para que você possa incluir alguns apps que usa no dia a dia, permitindo que você navegue pela tela em destaque, ou quem sabe até possa rodar outro aplicativo no espaço que fica sobrando, mas por enquanto ele já é suficiente para você clicar no botão de enviar um tweet ou post no Facebook, por exemplo, e faz a diferença na prática.

O Touch ID é outro recurso que você se acostuma, é praticamente impossível de voltar atrás, e um ótimo diferencial da Apple com relação aos smartphones Android, e só agora com o Galaxy S6 parece ter encontrado um concorrente à altura. O mesmo acontece com os novos iPads, depois que você me acostumei com o Touch ID, sem perceber acabo tentando usar o recurso quando estou usando os modelos antigos, o que diz muito sobre a importância do recurso, algo tão simples mas que passa a fazer parte da sua rotina. Assim como a câmera, o botão Touch ID também é protegido por safira.

A bateria de 2.915 mAh tem excelente duração, chegando a até 24 horas de conversação em 3G ou até 12 horas de navegação na internet, segundo dados da Apple, que sempre parecem exagerados. Na prática, isto significa que mesmo que você use constantemente o aparelho, a bateria provavelmente irá durar um dia inteiro. O interessante é que ao contrário do iPhone 5s que tinha diferentes modelos dependendo da região, o iPhone 6 Plus e o iPhone 6 funcionam com 4G de todas as regiões, o que certamente deve facilitar muito a logística da Apple.

Se você procura um smartphone com tela grande, e dinheiro não é uma questão fundamental na sua decisão de compra, o iPhone 6 Plus é realmente uma ótima opção. Eu uso smartphones de vários sistemas. Existem usuários que preferem Android, onde temos ótimas opções no mercado, mas em termos de iOS, acredito que nunca estivemos tão bem servidos quanto agora.

Ah, mas você está terminando o review sem falar do famoso caso dos iPhones 6 Plus que entortavam. Bem, na verdade a Apple demonstrou que entortar os aparelhos é algo bem difícil, e mesmo assim se mostra disposta a trocar os iPhones que passarem pelo trauma, então isto não é um problema para quem estiver pensando em comprar.

Por falar em preço, o iPhone 6 Plus é um aparelho caro mesmo pra quem tem a opção de comprar lá fora, mas que compensa o investimento pela sua qualidade de fabricação, tela, desempenho e câmera. No Brasil o custo é bem maior, especialmente nestes tempos de dólar nas alturas, e o iPhone 6 Plus custa R$ 3.899 pela versão de 16 GB, 4.299 pela versão de 64 GB e 4.699 reais pela versão de 128 GB, todos disponíveis nas cores prateado e dourado (com frente branca) ou cinza espacial (com frente preta).

Saiba mais sobre os novos iPhones na Apple Brasil.

Leia também:

relacionados


Comentários