Meio Bit » [none] » Resenha: SanDisk Ultra Dual USB Drive 3.0, um pendrive para dispositivos Android

Resenha: SanDisk Ultra Dual USB Drive 3.0, um pendrive para dispositivos Android

Testamos o Dual USB Drive 3.0, o pendrive para dispositivos Android da SanDisk que é uma mão na roda para smartphones ou tablets com pouca memória interna

5 anos atrás

sandisk-003

Meu primeiro smartphone Android foi uma bela porcaria, um LG p500 de míseros 170 MB de memória interna. Tudo bem que eu vim de um feature phone Nokia que aguentou o tranco desde 2007 (detalhe: ambos ainda funcionam) mas mesmo em 2011, ter um dispositivo mobile com tão pouca memória era um desafio e tanto, eu tinha que selecionar a dedo quais apps eu iria instalar. E jogá-los para o cartão não era uma opção muito boa.

Hoje os tempos são outros. Eu possuo um monstrinho de bolso com 64 GB de espaço, mas memória nunca é demais. Nem todo mundo pode contar com um SSD externo de 1 TB, mas um pendrive de 32 ou 64 GB não é mais nenhuma fortuna hoje em dia. E o Ultra Dual USB Drive 3.0 da SanDisk ainda traz a vantagem de poder ser utilizado junto com seu Android.

sandisk-002

A ideia da SanDisk é permitir que usuários possam expandir a memória Flash de dispositivos que não contam com entradas Micro-SD, e para isso o pendrive tem que ser minúsculo, com espaço de sobra e mais importante, suas velocidades de escrita e leitura precisam ser satisfatórias a ponto de permitir executar mídia direto dele. Por sorte o acessório em questão cumpre muito bem as três funções.

Como um pendrive comum ele possui dois conectores retráteis: um USB normal, porém 3.0 e graças a seus 32 GB de espaço interno é possível copiar arquivos grandes para ele num piscar de olhos. Já o conector micro-SD que é conectada a seu smartphone ou tablet Android é apenas 2.0, mas isso não chega a ser um problema. De novo, o Dual USB Drive foi pensado para ser uma extensão da memória interna, portanto ele precisa permitir que o reconhecimento da mídia dentro dele seja transparente e a execução a mais fluída possível.

E é isso exatamente o que acontece. Ao espetar o plug micro-USB no smartphone (que é um pouco mais longo do que o normal, permitindo que ele seja utilizado pelo maior número possível de dispositivos) ele é reconhecido automaticamente, exibindo a mídia contida nele normalmente na Galeria do Android. O Moto Maxx o reconheceu como “usbdisk”, porém para acessar a pasta é preciso um app de Gerenciador de Arquivos como o Astro File Manager ou o Oi File Manager. A empresa possui uma solução própria, o SanDisk Memory Zone é um app gratuito e plenamente otimizado para o Dual USB 3.0.

Claro, é importante lembrar que ele não vai funcionar em todos os dispositivos Android, apenas os que dão suporte ao padrão USB OTG (On-The-Go). Windows Phones por exemplo estão fora da jogada.

sandisk-001

Os arquivos circulados em vermelho estavam no pendrive. Reconhecidos automaticamente

As taxas de transmissão de dados não são nada espetaculares, estão dentro do que se espera. Porém como não sou flor que se cheire resolvi forçar um pouco: joguei um filme em Full HD, abri o VLC (que costuma exigir mais do hardware) e o pus para rodar direto do acessório. Pude ver o vídeo sem nenhum problema, nem engasgos ao ficar pulando para trás e para frente.

sandisk-004

No fim das contas, o Ultra Dual USB Drive 3.0 da SanDisk é uma boa para quem não tem muito espaço em seu smartphone ou tablet Android e gostaria de mais memória Flash disponível. Ele já está disponível nas versões de 16, 32 e 64 GB, custando R$ 69,90; R$ 119,90 e R$ 229,90 respectivamente.

relacionados


Comentários