Meio Bit » Ciência » Um relógio de ferrofluído ou: LavaLamp 2.0

Um relógio de ferrofluído ou: LavaLamp 2.0

Imagine uma mistura de Venom, T-1000 e algo saído da mente de um roteirista de hentai. São os ferrofluídos, líquidos (ok, colóides) magneticamente reativos, mais pra filme de John Carpenter do que aula de química de colégio.

6 anos atrás

symbiotewar

Os ferrofluídos são substâncias criadas pela NASA para tentar resolver um problema sério: no espaço, em queda livre, o combustível dentro dos tanques flutua, pressurizado com hélio. Quando as bombas o puxam para o motor, no momento da re-ignição, a mistura sai contaminada, é como carro a álcool nos Anos 80 sendo ligado no inverno (pergunte a seus pais).

Assim que a nave começa a acelerar o combustível e o oxidante vão para o fundo dos tanques, e tudo funciona normalmente, mas mesmo que dure alguns segundos o ideal é que não aconteça.

Eis que Steve Papell, da NASA, teve uma idéia: vamos criar um combustível que seja afetado por campos magnéticos, assim imãs nos tanques manterão ele no fundo, evitando o efeito motor de Kombi rateando dos tanques normais.

O resultado é algo que parece uma mistura de Venon, T-1000 e pesadelo de roteirista de hentai.

Não deu muito certo. Quer dizer, os ferrofluídos funcionaram mas não como combustível. Hoje têm diversas aplicações em ciência e tecnologia, mas também em arte.

Veja que coisa linda e alienígena, parece algo saído de Krypton do Man of Steel:

garyleejohns — Ferrofluid Demo 1

Quer um brinquedo desses? Um vidro com ferrofluído dourado custa US$ 59,99.

É legal e bem mais barato que o Ferrolic, que custa US$ 8.300,00 mas em compensação é lindo:

Ferrolic from zelfkoelman

Fonte: GizMag.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários