Meio Bit » Hardware e periféricos » IFA 2015 — Toshiba promete HDs de 128 TB para 2018

IFA 2015 — Toshiba promete HDs de 128 TB para 2018

Prepare-se: a Toshiba acredita ser capaz de entregar os primeiros SSDs com 128 TB de espaço de armazenamento em 2018

5 anos atrás

toshiba-ssd-q300-e-q300-pro

A indústria dos SSDs está numa corrida armamentista louca para entregar os melhores, mais confiáveis e espaçosos drives do mercado. O que é bom para nós, esse arranca-rabo se reflete em melhores tecnologia e preços cada vez mais atraentes. A previsão é que em breve você não precise mais vender um rim para comprar um disco de estado sólido (porque todos os HDs são feitos de gelatina, obviamente).

Sério, a briga está tão legal que empresas não tem medo de queimar a si mesmas no processo. Vide a Samsung, que pouco tempo depois de anunciar um SSD de 2 TB revelou um monstrengo de 16 TB, embora voltado para uso corporativo.

A concorrência também se mexe. Intel e Toshiba prometeram anteriormente SSDs de alta capacidade de armazenamento para os próximos anos, mas como os engenheiros da Pior Coreia não sabem brincar os japoneses foram obrigados a rever seus conceitos.

Durante a IFA 2015 a Toshiba apresentou uma nova linha de HDs e SSD. A primeira categoria possui o modelo E300, voltada para o usuário comum e cuja principal característica é o baixo consumo de energia, e os de alta performance P300 e X300. Enquanto o primeiro opera com velocidades entre 5.940 e 5.700 RPM, os dois últimos funcionam a 7.200 RPM.

O buffer dos modelos E300 e P300 é de 64 MB, enquanto o X300 conta com 128 MB. Por fim, todos contam com interface SATA de 6,0 Gb/s e contam com capacidades entre 500 GB e 6 TB, portanto são HDs de 3,5″ para desktops. O H200 e o L200 são os modelos para notebooks, com capacidades de 500 GB e 1 TB e 5.400 RPM.

toshiba-hdd

Aí temos os SSDs. O Q300 é o modelo mais indicado para o consumidor geral, com capacidades entre 128 e 960 GB. Já o Q300 Pro, embora com espaço mais limitado (modelos entre 128 e 512 GB) conta com recursos para correção de erros, sendo mais indicado para profissionais.

Só que isso não é nada perto do que vem a seguir, segundo o gerente de produtos da Toshiba. Paul Han Lin. Ele lembrou o anúncio da empresa em agosto da tecnologia capaz de armazenar 4 bits de informação por célula, fora as pesquisas com as técnicas baseadas em 3D NAND, que empilha os chips de memória em camadas. Tudo isso para atochar o mesmo espaço de armazenamento em uma área cada vez menor.

A Toshiba alega ser capaz de dobrar a capacidade de armazenamento a cada ano, chegando a hipotéticos 128 TB em 2018. Claro que nem todo mundo poderá ter um destes em seu notebook, mas por outro lado imagine discos mSATA com mais de 1 TB, o que seria excelente para economizar espaço para mais componentes em ultrabooks. E o mesmo se aplica a smartphones.

O lega disso tudo é que com todo mundo se atropelando, o preço do GB vai cair ainda mais. O que é bom, HDs chegarão às lojas com preços de banana enquanto o SSD ocupa seu espaço, até eles fatalmente sumirem. Aguardemos porque essa guerra será muito vantajosa para nós.

Fonte: The Register.

Leia mais sobre: , , , , , , .

relacionados


Comentários