Meio Bit » Ciência » Uma decepcionante resposta para o Paradoxo de Fermi

Uma decepcionante resposta para o Paradoxo de Fermi

O Paradoxo de Fermi questiona um universo tão grande e com tão poucos aliens. Agora a Ciência parece apontar para uma das hipóteses mais sem-graça: parece que ou somos a primeira ou estamos entre as primeiras civilizações a surgir.

5 anos atrás

stc-fs_explored-galaxy_650_130612

Criado por Michael Hart e o grande Enrico Fermi, o Paradoxo de Fermi é bem simples e basicamente questiona: onde estão os alienígenas? O Universo é bem velho e muito grande, mesmo com poucas civilizações bem-sucedidas em um milhão de anos deveriam ter povoado a galáxia, e não vemos qualquer sinal de inteligência.

Uma das hipóteses que explicaria esse paradoxo é que estamos entre as primeiras, se não A primeira civilização a se arrastar da lama primordial e começar a explorar o Universo. Bem, alguém tem que ser o primeiro. 

Não vemos aliens pois ou estão em estágio menos evoluído que nós ou ainda sequer abandonaram as escamas. Agora uma pesquisa parece apontar nessa direção.

enterprise_earth02

Quanto mais voltamos no tempo mais estrelas primárias aparecem, temos menos supernovas, menos produção de átomos mais pesados, as nuvens de gás que dão origem a sistemas solares formam basicamente estrelas e gigantes gasosos.

Segundo as melhores estimativas o Universo tem pouco menos de 14 bilhões de anos. A Terra se formou 4,6 bilhões de anos atrás; e nessa época só 8% dos planetas potencialmente habitáveis que existirão durante a vida do Universo haviam se formado. Quanto mais pro passado menos chance.

tumblr_nfy71wsrM21tejz4lo3_500

As galáxias mais velhas, com estrelas de 4ª ou 5ª geração possuem material pesado suficiente para formar um monte de planetas rochosos, a tendência é que cada vez mais sistemas solares como o nosso surjam, e estatisticamente alguns desses planetas vão parar na Zona dos Cachinhos Dourados, onde a temperatura é ideal para água líquida.

A pesquisa, usando Kepler e Hubble aponta que cada vez surgem menos estrelas, mas ao mesmo tempo cada vez surgem mais planetas no estilo da Terra. A conclusão é que chegamos cedo demais na festa.

O lado bom é que podemos botar pé na mesa e abrir geladeira.

Temos duas escolhas: chorar pitangas ou aproveitar a falta de concorrência e montar nosso próprio Império Galáctico, com blackjack e prostitutas. Nossos vizinhos estatisticamente têm que existir, mesmo que sejam poucos e espalhados e, em termos de sobrevivência, a História nos ensinou que é muito melhor encontrarmos eles com uma frota de star destroyers e battlestars e naves classe Galaxy do que ficarmos deitados em berço esplêndido, fazendo cara de almoço.

Fonte: Daily Galaxy.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários