Meio Bit » Games » Roteirista diz que sexualização da Lara Croft ficou no passado

Roteirista diz que sexualização da Lara Croft ficou no passado

De acordo com a roteirista do Rise of the Tomb Raider, a ideia de mostrar uma Lara Croft sexualizada é algo que a Crystal Dynamics deixou no passado.

5 anos atrás

Rise-of-the-Tomb-Raider

Nos últimos anos muito tem se discutido sobre a representação das mulheres como objetos nos jogos eletrônicos e por muito tempo houve uma personagem que foi o principal alvo deste debate, estou falando obviamente da Lara Croft.

Se durante a década de 90 e parte dos anos 2000 a heroína foi vendida para o público como um símbolo sexual, desde o título lançado em 2013 temos visto uma tentativa de mudar essa imagem e de acordo com Rhianna Pratchett, principal roteirista do Rise of the Tomb Raider, a sexualização da Lara é algo que ficou no passado.

A maneira como a Lara é comercializada agora não é sexualizada. Ela continua linda, continua forte, continua cheia de vida, mas não é sexualizada da maneira como era antes.

Para ser justa, muito da sexualização da Lara no passado existia apenas com o propósito do marketing e isso foi uma grande influência. Como uma jovem jogadora, admito que fui deixada de lado pelo tipo de marketing da Lara. Era muito como, ‘Ei, estou sendo sexy para os garotos aqui.’ Eu pensei… Vou jogar outro game, então. Isso definitivamente é algo que ficou muito, muito no passado.

Como ainda não joguei a nova aventura de Ms. Croft, não posso afirmar se o estúdio realmente conseguiu fazer isso, mas no capítulo anterior pude comprovar as palavras de Pratchett e acho essa tendência de termos mais personagens femininas fortes algo extremamente positivo.

O melhor disso tudo é que os jogos protagonizados por essas personagens já mostraram que boa parte do público não os joga para ver um par gigante de seios sacudindo pela tela, mas sim para conhecer a história e/ou para viver situações emocionantes. Isso pode ser visto nas boas vendas de vários desses títulos e como aparentemente a indústria de games evoluiu neste sentido, que venham muitos outros games protagonizados não apenas por mulheres interessantes, mas por personagens com conteúdo, independentemente do gênero.

Fonte: GamesBeat.

relacionados


Comentários