Meio Bit » Filmes e séries » Polícia Federal prende responsáveis pelo site Mega Filmes HD

Polícia Federal prende responsáveis pelo site Mega Filmes HD

Operação Barba Negra da Polícia Federal prende casal responsável pelo Mega Filmes HD, maior portal de filmes e séries pirata da América Latina

5 anos atrás

barba-negra

Se você pensou que a caça a sites e serviços que distribuem material com direitos autorais de forma alternativa só acontecia lá fora, pense de novo: a Polícia Federal de Sorocaba (SP) deflagrou nesta terça-feira a Operação Barba Negra, no intuito de desmantelar um grupo específico especializado em distribuir filmes e séries na internet: os administradores do Mega Filmes HD, site de streaming com o maior acervo de mídia ilegal da América Latina, com cerca de 150 mil filmes, séries, programas de TV e documentários. Um casal foi preso e cinco pessoas foram levadas à delegacia para darem explicações.

Os números acerca do site impressionam: segundo a polícia o Mega Filmes HD teria acumulado um total de 60 milhões de visitas no primeiro semestre, onde 85% do público estava no Brasil (o restante em Portugal e Japão, entre outros países). No Facebook a página oficial contava com 4,5 milhões de seguidores. É gente para burro e como era de se esperar, o site rendia muito dinheiro aos responsáveis.

Graças à veiculação de ads na página principal e sobre os vídeos, o casal da cidade de Cerquilho que foi em cana, que seriam os donos do site conseguiam uma renda mensal de R$ 70 mil, de acordo com o delegado da PF Valdemar Latance Neto e tendo como base estimativas da polícia.

mega-filmes-hd1

De olho nisso a 1ª Vara Judicial de Sorocaba expediu 14 mandados para as cidades de Cerquilho, Campinas e Ipatinga (MG), dois de prisão temporária, cinco de condução coercitiva (encaminhamento obrigatório à delegacia) e quatro de busca e apreensão, além de determinar o fechamento do site em até cinco dias. O que não demorou, o Mega Filmes HD já está offline e uma petição do Partido Pirata (hahahaha) já reuniu mais de 3 mil assinaturas para trazer o portal de volta e libertar os donos.

Por fim, as contas bancárias dos sete suspeitos foram bloqueadas. Todos responderão pelos crimes de constituição de organização criminosa (de três a oito anos de prisão, mais multa) e violação de direitos autorais (de dois a quatro anos, mais multa).

Vai resolver a situação? Claro que não, a pirataria é a Hidra, se não forem os portais teremos sempre a Locadora. Mas nota-se que a Polícia Federal não está tão disposta a deixar passar batido, tendo o dedinho da DMCA no meio ou não.

Fonte: Polícia Federal via Estadão.

relacionados


Comentários