Meio Bit » Games » Yoshinori Ono sobre Street Fighter V: DLCs, beta e Xbox One

Yoshinori Ono sobre Street Fighter V: DLCs, beta e Xbox One

Produtor de Street Fighter V fala sobre os problemas encontrados na fase beta, DLCs pagos e o que os donos do Xbox One poderão fazer para apreciar o game

6 anos atrás

street-fighter-v

Em entrevista ao site Gamespot, o produtor de Street Fighter V Yoshinori Ono falou sobre algumas coisas sobre o novo título da série de luta; desde o fim das múltiplas versões a introdução de DLCs pagos e os problemas encontrados na versão beta, e por fim deu um recado nada legal para quem ainda tem esperanças de ver o game chegar ao Xbox One.

Durante a Paris Games Week realizada no início deste mês, Onochin apresentou o último dos personagens clássico que faltava, o indiano elástico Dhalsim. Comentários à parte sobre o novo visual, novos golpes e rebalanceamento o produtor respondeu à pergunta sobre novos personagens que serão introduzidos posteriormente.

Street Fighter V Paris Games Week Trailer feat. Dhalsim

Onochin confirmou que haverá uma segunda rodada de lutadores, que aparecerão no game após o lançamento simplesmente porque eles ainda não estão prontos (um data mining realizado por jogadores encontrou referências a seis deles, e uma dica da Capcom solta depois meio que confirmou). O produtor disse que Street Fighter V terá um rol inicial de 16 personagens e tão somente, e os restantes entrarão depois através de DLC, podendo ser adquiridos através do Fight Money ganho no jogo ou por Zenny, comprado com dinheiro real.

Aliás Onochin explicou melhor como o Fight Money vai funcionar: ele é ganho cumprindo os objetivos diários que Street Fighter V trará ao jogador (o que deixa claro a necessidade de conexão constante à internet), como por exemplo vencer cinco lutas no modo online de lutas com ranking ou executando 30 movimentos especiais, e segundo ele os pontos serão fáceis de se adquirir. Outra estratégia da Capcom para incentivar os jogadores a se engajarem é atrelar o Fight Money à evolução dos personagens, fazendo com que o jogador experimente todos e não fique jogando com os mesmos de sempre.

yoshinori-ono

Onochin e seu Blanka de estimação

Falando em DLCs, Onochin esclareceu que o game terá sim conteúdo extra que só será acessível se o jogador abrir a carteira, mas deixou claro que todos eles serão apenas cosméticos (roupas, o mais provável). Ainda no assunto tranquilizar a audiência ele deixou claro que o game não terá nenhuma versão expandida vendida separadamente, todos os updates de versão serão liberados online e gratuitamente.

Sobre os dois períodos de beta do game e o recente teste de stress online, que esbarraram em diversos problemas de conectividade Ono agradeceu ao empenho dos fãs, que estão ajudando a Capcom a corrigir todas as falhas. Ele diz que é compromisso do estúdio entregar a melhor experiência possível no lançamento, e que os betas vão ajudar nesse sentido. Nada foi dito sobre o terceiro período de testes, que deve ser o último a entrar no ar antes do debut.

Por fim, Onochin jogou mais um balde de água fria nos donos do Xbox One, ao responder sobre o que seus donos terão que fazer para jogar o novo título. Embora a desculpa oficial da Capcom seja a de “promover a melhor experiência online” e a Sony se comprometeu com isso, a gente sabe que a Microsoft não quer se misturar à gentalha, preferindo promover o cross-platform play em seu novo console somente com o Windows 10, deixando até mesmo o Steam de fora. A grande exceção até o momento é Bloodstained: Ritual of the Night, o projeto de Koji Igarashi que foi financiado pelo Kickstarted. De qualquer forma ele só dará as caras em 2017 (e é provável que ele tenha uma versão para PC distinta, separada da plataforma da Valve).

Ainda assim, considerando a popularidade da franquia Street Fighter ainda havia gente esperançosa que a Capcom mudasse de ideia, mesmo com ela dizendo com todas as letras que o game nunca dará as caras no Xbox One. Portanto, ao ser questionado sobre que recado daria aos donos do console da Microsoft, Onochin disse o seguinte em meio a gargalhadas:

Ainda dá tempo de economizar US$ 300 até o lançamento. O PS4 está com um preço muito atraente no momento.

Eu acho que isso encerra a questão, e vale lembrar que até o momento não há o menor indício de que Street Fighter V será lançado para arcades, o que mostra o comprometimento do estúdio em conectar toda a comunidade de jogadores do planeta.

O lançamento de Street Fighter V está previsto para 16 de fevereiro para PC/Steam e PS4. Quem comprar durante a pre-order terá direito a acessar as fases de beta, entre outras vantagens.

Fonte: Gamespot.

relacionados


Comentários