Meio Bit » Internet » Na China, o Alipay já é tão (ou mais) popular quanto dinheiro

Na China, o Alipay já é tão (ou mais) popular quanto dinheiro

Maravilhas da China: Alipay, o sistema de pagamentos digitais da Alibaba está tão difundido na cultura do país que é tão ou mais popular que dinheiro.

4 anos atrás

alipay

O Alipay não é uma invenção recente, longe disso. Lançado na China em 2004, o sistema de pagamentos móveis da Alibaba Group foi implementado de forma a estreitar as negociações B2C e C2C, facilitá-las e adicionar uma camada a mais de segurança, visto que as leis de proteção ao consumidor do país não são lá grande coisa. A grande sacada é que o serviço é simples, universal e por causa disso, foi adotado tão massivamente que hoje é praticamente impossível encontrar um estabelecimento chinês que não trabalhe com o “Zhifubao”, como ele é conhecido por lá.

E isso logicamente não está sendo bem visto pela Apple, que tem na China um grande mercado promissor. Já outros, como a Samsung preferem se aliar à Alibaba.

Hoje o Alipay responde por 70% dos pagamentos móveis na China, seguido pelo Tenpay da também chinesa Tencent (19%, números de abril) e está se expandindo para a Europa. Por aqui só o conhecemos como a carteira virtual do Aliexpress, onde você pode depositar dinheiro através de cartão ou boleto bancário, entre outros métodos para ao utilizar o Alipay para encomendar suas bugigangas, o sistema aprova suas compras de imediato. É bastante prático, mas ele pode fazer muito mais que isso.

Os usuários chineses só precisam de uma coisa, uma conta em banco local. A partir daí para se cadastrar no Alipay ridiculamente simples, tanto para consumidores quanto para estabelecimentos, e a grande vantagem é que a Alibaba não cobra taxas. Dessa forma o Zhifubao dominou completamente o comércio: de supermercados a taxistas, passando por prestadores de serviços e vendedores ambulantes, todo mundo possui um aparelho compatível. E nem falo de um leitor de cartões, toda a negociação pode ser feita de um celular a outro: basta escanear o QR Code pessoal do vendedor ou estabelecimento, despachar a grana (ele funciona como um sistema de depósito similar ao Mercado Pago, onde você pode avaliar o serviço antes de liberar o pagamento) e sair com seu produto em mãos ou serviço contratado.

alipay-apple-pay-china

O Alipay por conta disso está tão entranhado nos costumes dos chineses que é muito difícil concorrer diretamente, e isso a Samsung já entendeu: embora ela tenha lançado o Samsung Pay, seu próprio serviço de pagamentos online por lá ela também fechou uma parceria com a Alibaba, permitindo que os usuários de sua solução própria possam realizar pagamentos com sua carteira a serviços compatíveis com o Zhifubao. Melhor do que obrigar os donos de Galaxies a ficarem dentro de seu jardim murado é dar opções.

Já a Apple, para variar não pensa assim. O Apple Pay também já foi lançado na China (em parceria com a UnionPay, que não é um sistema e sim a única operadora de cartões do país), mas para variar ele não conversa com o Alipay e nem com o Tenpay (era para ele ser compatível com o PayPal, mas pressões de cima puseram tudo a perder), logo o sistema da maçã está sozinho e desnecessário dizer, não dá ponto de audiência na China. E dada a atual situação de Cupertino, em que ela andou desagradando a cúpula do governo é certo que esse cenário não irá mudar.

Particularmente acho o sistema do Alipay muito interessante, até pela sua simplicidade e este foi um dos fatores decisivos para a sua popularidade na China. Esperta foi a Samsung, entre outras empresas (o Uber já é compatível com o Zhifubao) ao perceberem que melhor do que concorrer é andar de mãos dadas com a Alibaba nessa. Já a Apple continuará dando murro em ponta de faca, sem jamais superar a popularidade da solução chinesa.

Fonte: Cult of Mac.

relacionados


Comentários