Meio Bit » Games » Cheaters em Overwatch estão sentindo o peso do martelo da Blizzard

Cheaters em Overwatch estão sentindo o peso do martelo da Blizzard

Blizzard aplica filosofia Tolerância Zero com quem é pego trapaceando em Overwatch: jogadores estão sendo banidos em massa, sem direito à apelação

4 anos atrás

overwatch

Não foi por falta de aviso: a Blizzard avisou aos jogadores de Overwatch para nem tentarem trapacear, se não quisessem que seu querido game não se tornasse um monte de bits e bytes inúteis ocupando espaço no Winchester (sim, sou velho) de seu PC, mas como humanos são humanos muitos não acreditaram, ou na pior das hipóteses estavam dispostos a pagar para ver.

Pois bem, estão pagando e caro porque a Blizzard até o momento está cumprindo com o que prometeu.

Com menos de suas semanas de vida, Overwatch já contabiliza uma comunidade gigantesca de 7 milhões de jogadores espalhados pelas três plataformas, PC, PS4 e Xbox One. Segundo estatísticas da Blizzard o game já acumula mais de 119 milhões de horas de jogo e 326 milhões de trocas de personagens. Dados tais números Pharaônicos (sorry, não resisti) muitos espertinhos imaginaram que conseguiriam ludibriar o sistema da desenvolvedora e utilizar programas, bots e outras mumunhas ligadas à versão de PC, desde sempre a mais suscetível a picaretagens.

A Blizzard havia avisado que quem fosse pego trapaceando seria banido sem choro nem vela, e muitos se questionaram se conseguiriam cumprir com a promessa. E para espanto geral a resposta é positiva: de uma semana para cá milhares de jogadores estão sendo chutados para fora de Overwatch sem dó, por serem flagrados fazendo uso de hacks, bots ou softwares externos que ofereçam qualquer tipo de vantagem.

Só na semana passada 1.572 jogadores chineses foram banidos de uma vez e tiveram inclusive seus nomes expostos no fórum, lembrando muito a atitude da Riot ao instaurar o “Mural da Vergonha” em League of Legends. Em uma outra ocasião, desta vez em caráter mais geral o banhammer desceu na cabeça de milhares de picaretas da comunidade. A coisa foi tão feia que os fornecedores de programas trapaceiros tiveram que desligar seus servidores, já que não estavam encontrando meios de tapear a Blizzard.

banhammer

A desenvolvedora não está se limitando a banir o jogador apenas uma vez. Vários reportam que continuam levando pés na bunda a cada vez que adquirem uma cópia nova de Overwatch, mesmo que não tenham trapaceado mais: um jogador em específico comprou o game QUATRO VEZES, sendo que da terceira vez ele fez uma desinstalação completa do game e na última ele chegou a fazer uma faxina completa, trocando a ID do HD, mudando o endereço MAC e por fim tentou fazer uso de uma VPN. Nada feito, banido mais uma vez.

O que dá a entender é que ao menos no caso da versão para PC, a Blizzard “marca” cada uma das máquinas e uma vez que identifica um computador previamente banido conectado no jogo, o martelo desce novamente sem dó. Possível solução? Formatar o PC.

A Blizzard deixa claro que todos os banimentos não serão revistos e a desenvolvedoras sequer ouvirá qualquer tipo de apelação por parte dos jogadores, o que é uma boa para inibir os espertinhos mas levanta uma preocupação: no caso de um falso positivo, se o algoritmo de Overwatch considerar um software legal presente no computador como um hack e banir o jogador, para quem ele irá reclamar?

É possível que a Blizzard esteja tomando muito cuidado nesse sentido, já que ela não vai dar ouvidos a ninguém que for pregado no chão e prejudicar a turma do fair play não é algo que a empresa deseje. Quanto ao pessoal banido merecidamente…


VIDA GAMER — Sinta o peso do martelo!!! - Rainhardt - OverWatch

Fonte: PC Gamer.

relacionados


Comentários