Meio Bit » Segurança » Era só o que faltava: o FBI vai te rastrear pelas suas tatuagens

Era só o que faltava: o FBI vai te rastrear pelas suas tatuagens

Polêmica: o FBI está desenvolvendo um software de reconhecimento desenhado especificamente para identificar tatuagens e traçar perfis dos indivíduos.

4 anos atrás

tattoo-girl-suicide-girls

E o FBI volta a causar polêmica. O Bureau norte-americano está desenvolvendo um novo sistema de reconhecimento voltado para identificar tatuagens e traçar características comuns em indivíduos que tenham predileção por este ou aquele desenho. Exatamente, o órgão quer inferir o que quer dizer cada uma e definir um significado, estigmatizando (hehe) todo mundo.

A denúncia partiu da Electronic Frontier Foundation (EFF). O sistema, desenvolvido pelo FBI em parceria com o National Institute for Standards and Technology (NIST) teria com objetivo coletar desenhos comuns a tatuados, reconhecer o significado delas e inferir características aos indivíduos que as portam. A primeira fase, chamada de Tatt-C teria coletado cerca de 15 mil ideogramas, a maioria vindo de (wait for it) presidiários. A partir daí o Bureau teria compartilhado tais dados sem autorização com 19 organizações sendo cinco centros de pesquisa, seis universidades e oito empresas privadas. A MorphoTrak, uma das líderes no campo da biometria seria uma das que teve acesso ao material. A próxima fase, chamada de Tatt-E visaria aumentar a base de dados para 100 mil tatuagens.

A partir daqui as coisas tendem a ficar nebulosas. Segundo a EFF o NIST e o FBI teriam planos de comparar tatuagens similares entre as pessoas a fim de traçar perfis e definir grupos, identificando religião, ideologia, interesses, afinidade política e participação em gangues apenas com base na tinta impressa na pele. Como se tatuar o Yoda já fizesse de você um jedi (mas um membro da escumalha rebelde? Com certeza).

Reach out and sense the Force around you.

Uma foto publicada por Nick Ellis (@nickellis) em

Né Nick? ?

A EFF lembra que tentar traçar perfis de indivíduos baseados em tatuagens é questionável porque diferente da Roma antiga, onde eram símbolos legados apenas às classes mais baixas (daí o termo “estigma” como marca de vergonha, era assim que as tatuagens eram chamadas na época) hoje as pessoas escolhem marcar suas peles. É um discurso, uma forma de expressão e cada uma delas é única, mesmo que os ideogramas sejam parecidos nem sempre podem significar a mesma coisa.

Dessa forma a instituição acredita que com tal sistema de reconhecimento o Bureau está infringindo a Primeira Emenda da Constituição dos EUA, privando os cidadãos da liberdade de expressão.

tattoo

O NIST colocou panos quentes na história, afirmando que a coleta de tatuagens seria apenas para fins biométricos: identificação pura a simples em caso da necessidade de localizar alguém. Isso é algo que a EFF questiona, dada a particularidade de cada um os padrões de tatuagens são excelentes para serem utilizados dessa forma, mas reconhece que é meio que um caminho sem volta. Já a possibilidade de classificar usuários em gangues ou grupos extremistas graças aos desenhos é perigoso: uma frase em árabe vai taxar alguém imediatamente como um terrorista?

why_tattoos_slide

São questões que ficam no ar. O NIST estaria revendo algumas dessas questões mais polêmicas, como a ligação com grupos religiosos extremos. O FBI, como era de se esperar não se manifestou.

Fonte: EFF.

relacionados


Comentários