Meio Bit » Games » Rapidinhas de Pokémon GO: fuga de jogadores e um update enfim útil

Rapidinhas de Pokémon GO: fuga de jogadores e um update enfim útil

Queda de 25% dos usuários ativos diários e novo update que introduz um modo de verificação do IV dos monstrinhos: essas são as novidades de Pokémon GO.

4 anos atrás

pokemon-ash-pikachu

E lá vamos nós para mais pílulas de Pokémon GO, o game que se tornou um fenômeno cultural em todo o mundo. Entre perda de tração e updates de adicionam novas funções para diminuir o alcance dos hackers, vamos ver o que o jogo dos monstrinhos de bolso ainda nos trás de novidades.

Cadê os jogadores que estavam aqui?

Vamos combinar que a gente já esperava essa. Embora a base instalada de Pokémon GO seja gigantesca (o triplo de Candy Crush), como o game desenvolvido pela Niantic Labs não foi lançado completo e ainda carece de muita coisa é fato que o fator novidade iria se esvair rapidamente, principalmente para quem não dá a mínima para a franquia da Nintendo. O número de usuários ativos diários, que enlouquecem os servidores da desenvolvedora alcançou o pico assombroso de 45 milhões de jogadores em julho, superando inclusive os do Twitter. Um absurdo total. A média durante o período no entanto era de 40 milhões.

Só que as coisas estão começando a esfriar. De lá para cá nada menos que 10 milhões de jogadores diários sumiram, desapareceram, escafederam-se.

worldwide-noscale

Claro que 30 milhões de jogadores ativos diariamente é um número e tanto, mas não dá para ignorar o fato de que 25% da base instalada já encostou Pokémon GO. É uma boa dose de realidade nos investidores, que ao observar a Nintendo movimentando a franquia graças ao game mobile (sem falar que Pokémon Sun e Moon para 3DS vem aí, com uma nova geração de monstrinhos) estavam crentes que o título seria um sucesso absurdo e permanente. Não é assim que a banda toda, é preciso inserir sempre novidades em games gratuitos para manter o jogador interessado, e vamos combinar que as principais características da franquia (batalhas entre amigos, possibilidade de trocar pokémons) ainda não estão ativas.

Mas a Niantic não está exatamente dormindo no ponto.

pokemon-go

Finalmente, os líderes dos times vão fazer alguma coisa

A desenvolvedora vem inserindo novidades pontuais em Pokémon GO, principalmente aquelas que cobrem funções que os hackers estão suprindo. A primeira, o retorno do sistema de tracking ainda é bem limitado, mas funciona em algumas poucas localidades. A outra é um pouco mais estratégica: a possibilidade de verificar os status reais dos monstrinhos, porque ao contrário do que muitos pensam o CP (combat power) alto não é um fator determinante para definir se um pokémon é forte ou fraco.

Pokémon GO trabalha com um fórmula não revelada (mas que os hackers acessaram) que calcula o ataque, defesa, resistência e outras características que determinam o real IV (individual value, o valor individual) de cada um. Um score alto, chegando a 100% indica que o pokémon poderá se tornar um monstro conforme evolui, mesmo que seu CP seja baixo, algo que pode ser melhorado com o Stardust e os Candys.

Pr isso é crucial para avançar no game e ter pokémons fortes capturar tudo o que se vê pela frente e transferir os inúteis para o professor, pois cada um dispensado rende um Candy. Isso leva a gastos rápidos de pokébolas e na escassez de pokéstops, resta a lojinha. Entendeu agora como o game faz dinheiro?

Pois bem, como há uma série de sites automatizados que lêem as contas dos jogadores e entregam os valores reais dos status dos pokémons (algo que justifica banhammer e a Niantic não tem dó de usa-lo), o game agora recebeu uma função em seu último update que faz exatamente isso. Para isso chegou a hora de Candela, Blanche e Spark, respectivamente os líderes dos times Valor, Mystic e Instinct fazerem alguma coisa.

pokemon-go-appraise

Ao clicar em um pokémon e selecionar a nova função “Appraise”, o líder irá fazer uma rápida avaliação e dirá se aquele seu Clefable de mais de 1000 CP é um monstro fora da jaula ou não. As explicações são bem subjetivas, longe do detalhismo das ferramentas externas mas é até compreensível, o foco da Nintendo sempre foi em diversão e ela não quer ninguém jogando com planilhas em punho.

Ainda que isso não diminua o uso dos sites automáticos ou mesmo das soluções manuais para calcular o IV dos pokémons, ao menos a Niantic está atenta e introduzindo novidades. Só vamos ver se isso será o suficiente para manter Pokémon GO vivo e bem por bastante tempo. Verifique se a versão mais nova do app já está disponível em sua lojinha favorita.

Fontes: Ars Technica e Destructoid.

relacionados


Comentários