Meio Bit » Games » Miscelâneas » Rusgas com a EA motivaram criação da série Call of Duty

Rusgas com a EA motivaram criação da série Call of Duty

Vince Zampella fala sobre a criação da série Call of Duty e diz que ideia surgiu depois da EA tentar adquirir o estúdio no qual ele trabalhou na criação do Medal of Honor.

4 anos atrás

call-of-duty

A primeira vez que um jogo conseguiu me passar a ideia de realmente estar participando da Segunda Guerra foi com o Medal of Honor para PlayStation. Por mais fantástico que aquele FPS fosse, um tempo depois tive a oportunidade de jogar o Call of Duty no PC e rapidamente ficou claro o quão superior era aquela franquia.

O que muitos não sabem é que alguns profissionais trabalharam em ambas as séries, como por exemplo Vince Zampella, que depois de sair da 2015 Inc. fundou a Infinity Ward e mais recentemente a Respawn Entertainment. Eis que ao conceder uma entrevista ao site IGN, ele admitiu que a criação do CoD foi uma espécie de resposta à Electronic Arts.

Originalmente, quando formamos a Infinity Ward estávamos trabalhando com a EA. Tínhamos um acordo para fazer uma sequência para o Medal of Honor. O Allied Assault saiu-se tão bem que a EA queria que fosse feito internamente, então eles tentaram nos forçar a fazer parte da EA. Não queríamos aquilo.

Uma vez que eles tentaram nos forçar, decidimos que não queríamos fazer parte da EA. Como uma equipe, decidimos que aquilo não era o que queríamos. Acabamos indo trabalhar com a Activision e sim, o Call of Duty foi um tipo de resposta a aquilo.

A aquisição da Infinity Ward por parte da Activision aconteceu em 2003, no mesmo mês em que o primeiro Call of Duty foi lançado, e é interessante pensarmos que após alguns capítulos a franquia passou a ser criticada pela falta de originalidade, o que muitos creditam justamente à editora que hoje detém a marca.

Porém, a ironia se encontra no fato de que o estúdio atual de Zampella possui um acordo de publicação com a Electronic Arts, o que rendeu a franquia Titanfall, sendo assim, se hoje o executivo pode dizer que está bem e o CoD continua enchendo os cofres da Activision, a maior prejudicada nessa história foi mesmo a série Medal of Honor, que perdeu espaço no mercado e viu inclusive o Battlefield se tornar o principal FPS da EA.

Fonte: IGN.

relacionados


Comentários