Meio Bit » Fotografia » 10 erros básicos com uma câmera DSLR

10 erros básicos com uma câmera DSLR

12 anos atrás

Há 15 anos, quando peguei a primeira câmera reflex em minhas mãos, não sabia muito bem o que fazer. Era uma câmera russa da marca Zenit, totalmente mecânica, pesada e com um foco complicado de ser ajustado. O fotômetro tinha o péssimo hábito de não funcionar, o que fazia a operação da câmera um ato de heroísmo. Até hoje brincamos que quem aprendeu a fotografar com a Zenit pode operar qualquer câmera. Vários rolos de filme perdidos depois, a câmera já era uma extensão do meu braço. Ajustes de obturador e diafragma podiam ser feitos analisando a cena e não confiando mais no falho fotômetro. Um grande aprendizado. Hoje em dia, fotografar é mais fácil. As câmeras são automatizadas e não perdemos mais tempo em fazer o foco e ajustar manualmente o anel do diafragma. Podemos confiar na leitura do equipamento, respeitando suas limitações. Mas, uma coisa não mudou. O estranhamento de quem fotografa pela primeira vez com uma reflex.

Pesando nisso, o Photography Blog colocou no ar um artigo onde enumera os 10 principais erros que cometemos ao fotografar com uma DSLR e como evitá-los. Alguns são bem básicos, mas outros, qualquer um pode cometer ou já cometeu em sua carreira. Veja abaixo uma seleção dos principais erros cometidos:

- Não deixe o seu Kit em casa – O problema das DSLR e seus jogos de lentes é que cada uma é feita especificamente para uma situação. Lentes que se enquadram em distâncias focais que cobrem quase todas as situações, geralmente, não possuem qualidade. Fora isso existe uma série de acessórios que compõem o conjunto perfeito de equipamento. Antes de sair para fotografar, visualize o que vai registrar e tente levar tudo de que vai precisar;

- Recarregue suas baterias – infelizmente, fotografar com equipamento mais complexo leva a ter uma quantidade maior de cuidados. Antes de sair para fotografar faça uma lista de tudo que vai levar e verifique se está tudo funcionando. Carregue todas as baterias com antecedência. No caso das câmeras reflex, que possuem bateria específica, seria ideal possuir duas ou três. É melhor ter um investimento inicial um pouco mais alto do que deixar de registrar as imagens por conta de falta de energia;

- Preste atenção nas configurações – comprar uma DSLR e continuar usando ela no modo automático é uma enorme perda de tempo. Não existe evolução e seria melhor continuar com uma compacta do que subutilizar um equipamento de qualidade. Porém, é necessário ficar atento às configurações básicas. As duas principais que podem causar alguns desastres são a velocidade ISO e o White Balance. Mesmo ajustados errados (em relação à cena em que está fotografando), a câmera continua funcionando e não passa nenhum aviso de que suas fotos possam estar sofrendo com esse erro. Outra regulagem que pode trazer problemas é a compensação de exposição. Sempre que alterar o seu valor não se esqueça de retornar ao valor de zero depois de fazer a foto;

- Não gaste mais dinheiro no corpo da câmera do que nas lentes – quem já está no ramo fotográfico há algum tempo sabe que as palavras bom e barato nunca andam juntas. A atual corrida tecnológica dos equipamentos fotográficos podem nos levar a trocar constantemente de corpo da câmera por conta de novos recursos que vão surgindo. Infelizmente, a lente é a parte mais importante do equipamento e costuma custar muito caro. Uma boa lente é parte fundamental para uma fotografia nítida e sem distorções. Lembrem-se, fotografia é parte arte e parte ciência. Não dêem muita importância para a segunda parte em detrimento da primeira;

- Verifique o cartão antes de formatar – os pedidos que mais recebo aqui na cidade são de recuperação de fotos em cartões de memória formatados. Alguma coisa a gente consegue recuperar, mas não tudo. Uma boa maneira de economizar uns trocos e dor de cabeça é sempre verificar o cartão de memória antes de formatá-lo. Outro erro freqüente é usar leitores de cartão de memória e formatá-los pelo computador e não na câmera. Isso aumenta o risco de danificar o cartão. Aliás, a própria assistência técnica informa que não é aconselhável ficar tirando e colocando o cartão da câmera, pois vai afrouxando os pinos de contato;

- Não troque a lente com a câmera ligada – erro básico que vejo muitos cometendo e que não está na lista do Photography Blog. A câmera fotográfica trabalha com correntes elétricas e troca de energia entre a lente e a câmera. Tirar e colocar uma lente com essa corrente elétrica ligada pode causar danos seriíssimos ao seu equipamento. Pode não acontecer da primeira e nem da segunda vez, mas e certo que um dia você vai perder todo o circuito de sua câmera;

Claro que vários desses erros podem ser cometidos com qualquer câmera, seja compacta ou reflex, mas a maior parte deles ocorre por nossa falta de atenção. Fotografar pode ser um passatempo delicioso, mas como envolve um custo elevado, um pouco de atenção e responsabilidade é essencial.

Veja aqui a lista completa no artigo original.

relacionados


Comentários