Meio Bit » Mercado » Mesmo com ausência do conector de fone de ouvido, o iPhone 7 explode… em vendas!

Mesmo com ausência do conector de fone de ouvido, o iPhone 7 explode… em vendas!

Explosão de vendas do iPhone 7 pelo mundo civilizado revelam que a retirada do fone de ouvido não chegou a ser problema para a maioria dos consumidores. Segundo a Kantar, o iOS conseguiu a melhor participação de mercado já vista nos últimos dois anos, nos Estados Unidos, de agosto a outubro.

4 anos atrás

laguna_apple_iphone_7_plus_wet_peq

iPhone 7 levou o ouro (crédito: Digital Trends)

Apesar de a Apple e tantas outras fabricantes de smartphones registrarem queda nas receitas durante o terceiro trimestre, a Maçã de Cupertino ainda teve o que comemorar este ano. O iPhone 7 e o iPhone 7 Plus tiveram excelentes vendas, inclusive com problemas para manter o estoque e tais aparelhos contribuíram com o crescimento da participação de mercado do iOS nos Estados Unidos.

É o que diz a Kantar Worldpanel ComTech.

Nos EUA, o iOS cresceu 7 pontos percentuais em relação ao ano anterior, passando de 33,5% das vendas de smartphones para 40,5% nos três meses encerrados em outubro de 2016. Isso representa a maior taxa de crescimento do sistema operacional em mais de dois anos, bem como a maior participação de mercado vista desde os três meses encerrados em janeiro de 2015 (42,8%).
·
E enquanto o Android continua a ser o sistema operacional dominante nos EUA, com 57,9% das vendas de smartphones [entre agosto e outubro], esses últimos dados representam o quinto ano consecutivo em declínio ano-a-ano.

Traduzindo: de agosto a outubro de 2016, a Apple conseguiu vender mais iPhones que de costume, algo que acontece em todo lançamento dela. Como o iPhone 7 e 7 Plus foram lançados dia 16 de setembro, metade do período analisado teve influência das vendas e da demanda pelo novo iPhone.

Segundo a Kantar, o iPhone 7 foi o smartphone mais vendido no período analisado, com 10,6% das vendas norte-americanas desses aparelhos entre agosto e outubro. Já o iPhone 7 Plus foi responsável por 5,3% das vendas, logo atrás do iPhone 6S (2º colocado) e Galaxy S7 (3º). Aparentemente o desastre com o Galaxy Note7 explosivo foi o responsável por turbinar as vendas do iPhone 7 Plus.

A retirada do conector de fone de ouvido parece não ter tido qualquer influência na decisão de compra da maioria dos consumidores dos novos iPhones. No restante da civilização, o novo aparelho da Apple fez bonito também: no continente europeu ele foi o responsável por aumentar a participação de mercado do iOS na Espanha, França, Itália e Reino Unido. Neste, o iPhone 7 roubou a posição de aparelho mais vendido do iPhone SE, que passou para terceiro. O iPhone 6S permaneceu como segundo aparelho mais vendido. Na Alemanha, o país do contra, o iOS diminuiu um pouco.

Na China, o iPhone 7 foi o segundo aparelho mais vendido entre agosto e outubro, com 3,8% daquele grande mercado. E a Apple voltou a ser líder na participação de mercado, com 17,1% dos smartphones vendidos no País do Meio. A Xiaomi, uma marca local, ficou em segundo com 15,9% dos aparelhos vendidos em tal período.

Enquanto isso, no Brasil o mercado é praticamente dominado pelo Android, que representa hoje 94,4% das vendas de smartphones no país. O iOS da Apple aparece na 2ª posição, com 4,3% do mercado, seguido pelo Windows Phone (1,2%).

É, a Apple continua sendo a mais desejada marca de smartphones do mundo civilizado.

Fontes: Kantar Brasil, 9 to 5 Mac via BGR.

relacionados


Comentários