Meio Bit » Ciência » Como jogar fora R$ 314,14 por ser burro demais pra saber matemática básica

Como jogar fora R$ 314,14 por ser burro demais pra saber matemática básica

E na historinha de hoje começamos com as prostitutas do Cazaquistão e terminamos com uma constatação sobre o ensino fundamental nos EUA. Bem-vindos a Conexões 4, com James Cardoso Burke.

4 anos atrás

article-2119505-124e7f27000005dc-313_634x449

Digamos que você viajou para o Cazaquistão para comprar potássio, ouviu que as prostitutas locais são as mais limpas da região, e resolveu conferir. Chega no bordel, a madame explica que o serviço são 500 tenges. Quanto será que é isso em dinheiro de gente?

Você consulta na internet, descobre que R$ 1,00 equivale a ₸ 101,15. 

Divide 500 por 101,15 e tem R$ 4,94. SÓ ISSO? VERY NICE! MANDA DUAS! WAWAWEEWAA!

Em resumo: câmbio é isso. Para saber o valor em sua moeda, divida o valor pela cotação, THE END. Simples, não?

Não. Tem gente que fabrica, e pior, tem gente que COMPRA isto aqui:

w704

“Ah Cardoso deixa de ser chato é um equipamento que usa a Nuvem, Internet das Coisas e converte on-the-fly o preço e…”

Não, não é. Conforme a descrição na página da Amazon, esse troço funciona assim: você coloca a cotação da moeda, aperta M. Em seguida coloca o valor em moeda local, aperta igual e ele exibe a conversão.

Exato. É uma calculadora onde você guarda uma cotação e efetua divisões com esse valor.

Quanto você acha que custa essa pamonha? Quanto você acha que vale esse curau? Pois bem, varia, mas o valor mais caro disponível na Amazon é de US$ 95,95.

cotacao

Quanto isso vale? Vamos no Google, é só digitar 95.95 USD TO BRL e pronto, ele responde: R$ 314,14. Quantia que eu acabei de economizar por não ser completamente retardado e não comprar essa gambirrola.

Agora o momento mais surreal: há um MONTE de avaliações positivas, dando 5 estrelas pra esse negócio. As avaliações negativas são quase todas por causa de dispositivos que chegaram com bateria descarregada. Deprimente perceber o quanto a educação básica se deteriorou nas últimas décadas.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários