Meio Bit » Fotografia » Professor transforma sala de aula em uma câmera escura gigante

Professor transforma sala de aula em uma câmera escura gigante

Veja a experiência de construir uma câmera escura de orifício gigante.

5 anos atrás

Vejo muito curso de fotografia atualmente que não se importa em falar sobre a história da fotografia. Isso é um erro. É uma ótima forma de mostrar para os alunos que alguns daqueles conhecimentos que eles adquiriram durante o colegial (ensino médio) não eram inúteis. Eles possuem utilidade prática no mundo real.

Quem está assistindo ao nosso curso de fotografia no YouTube, deve lembrar que falamos sobre a câmera escura de orifício de orifício na segunda aula. Foi uma das descobertas da física que possibilitou o surgimento das primeiras câmeras fotográficas. Esse tipo de conhecimento você aprende no 2º ano do ensino médio e é encontrado em quase todos os livros de física desta série.

A câmera escura de orifício é muito fácil de entender. Se você construir uma caixa totalmente vedada e fizer um pequeno orifício em um dos lados, a luz que entrar por esse buraco vai projetar, no fundo da caixa, uma imagem do que está do lado de fora, mas de ponta cabeça. Esse efeito era conhecido desde a época de Aristóteles e a câmera escura de orifício foi utilizada por muita gente, inclusive na idade média, para fazer pinturas de paisagens e monumentos.

Porém, nada melhor para ensinar um tema do que reproduzir em grande escala. E foi isso que o professor de fotografia Mark Zimmerman da University of Central Oklahoma fez para ensinar aos seus alunos o conceito da câmera escura. Ele utilizou folhas de alumínio e fita adesiva para cobrir todas as janelas da sala de aula. Depois foi só fazer um orifício em uma das folhas e deixar o espetáculo acontecer. Zimmerman criou uma gigantesca câmera escura para ensinar aos seus alunos, na prática, qual o princípio de funcionamento de todas as câmeras fotográficas (sejam analógicas ou digitais).

Segundo ele, esta geração só conheceu a fotografia digital, então eu quero que eles vejam e cheirem os primeiros dias da fotografia. A colocação sobre o cheiro se deve ao fato de que uma das atividades da classe é fotografar com placas de colódio. O professor diz ter se inspirado no trabalho de Abelardo Morell que viaja pelo mundo transformando quartos em câmeras escuras de orifício gigantes.

Vejam abaixo um time lapse da câmera escura de orifício do professor Zimmerman.


zmanphoto — Classroom Camera Obscura

Fonte: Petapixel.

relacionados


Comentários