Meio Bit » Games » Análise: Sonic Adventure DX – Director’s Cut

Análise: Sonic Adventure DX – Director’s Cut

12 anos atrás

Até algum tempo atrás, eu ainda não havia jogado nenhum jogo da série Sonic Adventure. Quando descobri que havia uma versão para PC, fui logo atrás, sendo um grande fã do ouriço.

Sonic Adventure DX – Director’s Cut foi lançado pelo Sonic Team em 2003 para Nintendo Game Cube, e futuramente para PC, sendo uma edição especial do jogo Sonic Adventure, originalmente para Dreamcast, que foi o primeiro jogo tridimensional do ouriço.

alexandre_son_08.10.09-2

A história conta que Dr. Eggman pretende controlar uma criatura chamada Chaos, e usar seus poderes destrutivos para conseguir as esmeraldas do caos e conquistar a cidade de Station Square.

Neste jogo, temos um total de 6 personagens jogáveis: Sonic, logo no começo, e os destraváveis: Tails, Knuckles, Amy, Big e E-102 Gamma, cada um com sua jogabilidade característica.

Logo no começo do jogo, vemos uma belíssima CG de abertura:

Após isso, temos Sonic como primeiro personagem jogável. Suas fases consistem de elementos clássicos da série: Correr, pular, pegar os anéis, derrotar inimigos que se transformam em animais, salvá-los, enfim, tudo o que estamos acostumados a fazer, tudo isso acompanhado de uma impecável trilha sonora, e os clássicos efeitos sonoros, como os pulos de Sonic, o barulhinho quando se pega um anel, enfim.

Um ponto realmente incômodo no jogo é sua câmera, que falha em alguns momentos. Imagine, você corre naquela velocidade, e quando está prestes a fazer uma curva, a câmera se afasta, e você perde o controle? Isso aconteceu algumas poucas vezes comigo, mas não deixei isso interferir tanto. A primeira fase do Sonic é fantástica, como podem ver logo abaixo. Quem já jogou, na certa vai se lembrar:

Além disso, o jogo conta com vários tipos de desafios, que incluem escapar de uma avalanche em uma fase de Snowboard, ou jogar uma partida de pinball usando Sonic como bola.

clip_image002 Sobre os outros personagens: Tails tem missões semelhantes às de Sonic, mas com algumas diferenças, como vencer uma corrida com Sonic em busca da esmeralda. Knuckles tem fases menos velozes e mais exploráveis, em busca das esmeraldas. Amy usa seu martelo para combater inimigos pelo caminho. Já E-102 Gamma usa seus mísseis e habilidades de robô para arrasar seus inimigos.

Durante o jogo, você encontra alguns Power-ups, que garantem novas habilidades aos personagens. Por exemplo, o Power-up do sapato de Sonic faz com que o mesmo possa armazenar energia, e depois se lançar seguindo uma trilha de anéis com perfeição.

Claro, que o jogo não conta apenas com coisas boas. Big tem um objetivo que eu não esperava encontrar em um jogo do Sonic. Você o utiliza para pescar. Isso mesmo, o jogo se torna pura pescaria. Você usa uma vara de pescar para tentar capturar Froggy, o amigo de Big. Também pode pescar peixes mais pesados, mas a fase só é completa ao pegar Froggy. Isso no começo até é divertido, mas depois acaba se tornando repetitivo demais. Também não gostei muito das fases do E-102 Gamma.

Outro fator que pode ser um problema no jogo é o fato de você ter que explorar a cidade de Station Square em busca de novas fases. Também pode conversar com as pessoas que encontrar, mas eu não achei nenhuma utilidade pra isso.

Também existem os emblemas: Ao completar uma missão de determinada fase, você recebe um emblema. Eles também podem ser encontrados na cidade. A cada 20 que você juntar, é destravado um novo game, que consiste dos jogos mais antigos do Sonic, todos do Game Gear. Os jogos são:

- Sonic the Hedgehog
- Sonic Drift
- Sonic Chaos
- Sonic Spinball
- Sonic Labyrinth
- Sonic The Hedgehog 2
- Dr. Robotnik's Mean Bean Machine
- Sonic Triple Trouble
- Sonic Drift 2
- Tails' Skypatrol
- Sonic Blast
- Tails Adventure

Após jogar o modo principal (Adventure), você destrava os modos Trial, onde você joga alguns Sub-games, para ganhar novos emblemas, ou bater um recorde entre os amigos, e o modo Mission, no qual o próprio nome já diz, você precisa procurar por missões, e realizá-las com todos os personagens.

veredicto
Sonic Adventure DX – Director’s Cut pode não ser o tipo de jogo que agradará a todos, mas com certeza vale a pena ser jogado. As fases do Sonic são seu forte, cheias de velocidade e ação. Além disso, dá pra se divertir bastante se esforçando para completar cada missão do jogo, ou ainda apostar com os amigos quem completa os Sub-games no menor tempo.

pros
+ Gráficos bons em ambas as versões
+ Trilha sonora ótima
+ Fases do Sonic excelentes
+ Mini-games destraváveis
+ Boa jogabilidade

contras
- Fases do Big e do E-102 Gamma são estranhas pro jogo
- “Passear” pela cidade em busca de fases
- Câmera atrapalha às vezes

alexandre_son_08.10.09

relacionados


Comentários