Meio Bit » Games » Microsoft » Microsoft não apoia jogos japoneses, diz presidente da NIS America

Microsoft não apoia jogos japoneses, diz presidente da NIS America

De acordo com o presidente da NIS America, a Microsoft ergueu algumas barreiras que dificultam a chegada de jogos japoneses menores ao Xbox One e com isso todos saem perdendo!

3 anos atrás

ys-8

Apesar de a Microsoft já estar na sua terceira geração de consoles, a empresa nunca conseguiu conquistar o mercado japonês. Com o Xbox 360 eles até fizeram um esforço maior, conseguindo a exclusividade de alguns JRPGs de peso como o Blue Dragon, o Lost Odyssey e o Tales of Vesperia, mas o cenário não se repetiu com a chegada do Xbox One.

Alguns podem dizer que falta interesse das desenvolvedoras japonesas, mas de acordo com o presidente da NIS America, Takuro Yamashita, o problema é que a Gigante de Redmond tem imposto algumas barreiras que não os incentivam a levar suas criações para o videogame.

Falando honestamente, a abordagem da Microsoft aos jogos japoneses não tem sido muito favorável. Eles possuem uma quantidade mínima de pedidos para seus jogos e toda a estrutura não está voltada para jogos de nicho ou menores, como os títulos japoneses. Então eles não são realmente favoráveis aos jogos ou desenvolvedores japoneses.

Já para Toshihiro Kondo, presidente da Nihon Falcom, mesmo a menor popularidade do Xbox One no ocidente tem feito com que seu estúdio não aposte em levar suas criações para o videogames.

A Falcom obviamente é uma desenvolvedora focada no Japão e olhando para a situação no Japão, o Xbox tem tido tempos difíceis. Por o mercado não ser aqui, temos que tomar uma atitude do tipo ‘se as coisas melhorarem’ e apenas prestar atenção no que está acontecendo […] se o Xbox tiver um crescimento súbito no ocidente, nós obviamente estaremos abertos a considerar isso nesta situação. Eu realmente gostaria que este fosse o caso.

E tudo isso tem contribuído para que alguns interessantes títulos japoneses não cheguem ao Xbox One, como por exemplo o Ys VIII: Lacrimosa of Dana. Desenvolvido pela Nihon Falcom e distribuído no ocidente pela NIS America, o jogo foi uma das grandes surpresas do ano, sendo apontado por alguns como o ápice da franquia e um JRPG que pode agradar mesmo aqueles que não gostam muito do gênero.

Vale mencionar que no início deste mês Phil Spencer esteve no Japão para se encontrar com parceiros locais, então pode ser que a Microsoft esteja preparando alguns anúncios para os próximos meses. Porém, será que ainda devemos ter esperança de que um dia a empresa tenha melhor sorte por lá?

Fonte: MCV.

relacionados


Comentários