Meio Bit » Filmes e séries » Graças à Mulher-Maravilha, Red Sonja vai voltar aos cinemas,

Graças à Mulher-Maravilha, Red Sonja vai voltar aos cinemas,

Sucesso de Mulher-Maravilha pode trazer Red Sonja de volta aos cinemas: produtor de Os Mercenários estuda lançar um novo filme da heroína bárbara das HQs.

3 anos atrás

red-sonja

Quem devorava os quadrinhos de Conan, O Bárbaro adorava as edições em que Red Sonja, a mulher-demônio das planícies hyrkanianas aparecia. Talvez a única guerreira que se equiparasse ao cimério e que definitivamente não levava desaforo para casa, a ruiva foi criação de Roy Thomas e Barry Windsor-Smith baseada em outra personagem de Robert E. Howard: Red Sonya de Rogatino, uma atiradora polaca/ucraniana que apareceu no conto The Shadow of the Vulture publicado em 1934.

Quando Thomas e Windsor-Smith, que na época trabalhavam para a Marvel Comics criaram sua versão para a personagem decidiram transporta-la do Oriente Médio do século 16 para a Era Hirboriana, criando todo o conceito da mulher-guerreira bárbara vestida com a hoje trope do biquíni de chainmail (na sua estreia, em Conan the Barbarian #23 no entanto sua roupa era também mínima, mas bem diferente), mas que em 1973 até que era uma novidade. Independente disso, embora fosse uma personagem obviamente para apelar ao leitores homens Red Sonja era um demônio ruivo, absolutamente invencível em batalha e que não deixava inimigo nenhum se aproveitar de sua pretensa indumentária frágil.

Nos vários anos de publicação Red Sonja teve revistas próprias na Marvel e na Dynamite Comics (editora que hoje detém direitos dela e também de outros personagens clássicos como Zorro, O Sombra e etc.), protagonizou alguns crossovers divertidos com alguns heróis (os com o Homem-Aranha, quando o espírito dela possuía a Mary Jane eram muito bons) e por fim estrelou seu próprio filme em 1985, na esteira dos dois do Conan lançados em 1982 e 1984 estrelados por Arnold Schwarzenegger.

A mulher-demônio foi vivida na tela por uma então dinamarquesa desconhecida de 21 anos chamada Brigitte Nielsen e um “Conan” genérico chamado “Lorde Kalidor”, por razões contratuais de modo a garantir que Schwarzenegger estrelasse um terceiro filme do cimério, o que nunca aconteceu. Red Sonja (aqui chamado de Guerreiros de Fogo) é divertido, embora seja o mais fraquinho dos três filmes de Sword and Sorcery lançados pela produtora de Dino de Laurentiis:


vidgrave — Red Sonja - Trailer

Embora sempre houvesse o desejo de trazer Sonja de volta ao cinema, nunca nenhum estúdio se interessou o bastante mas agora, com Mulher-Maravilha estourando a boca do balão a situação mudou completamente: o produtor Avi Lerner, responsável pela franquia Os Mercenários irá financiar o projeto através da Millenium Films (a mesma que vai trazer Hellboy de volta), e irá produzir um novo filme junto com Joe Gatta, que esteve envolvido no remake Conan, O Bárbaro de 2011. Mark Canton (300) e Courtney Solomon (Cake) fornecerão suporte ao projeto através da Cinelou, que está sendo tratado como o pontapé de uma nova franquia.

Lerner foi enfático ao dizer que "o público quer ver mulheres heroínas no cinema" graças ao excelente resultado de Mulher-Maravilha, o primeiro do DCEU que colocou sorrisos na cara dos executivos da Warner e colocou Gal Gadot e a diretora Patty Jenkins em dois pedestais. Por enquanto não há nada concreto, as conversas ainda estão no início e não há diretor, data de lançamento ou elenco definidos mas a roteirista Gail Simone, que escreveu tanto para HQs da Mulher-Maravilha quanto da Red Sonja (e que atualmente roteiriza o crossover entre Diana e Conan) quer participar do projeto:

Agora, a pergunta que não quer calar é: quem seria uma boa Red Sonja no cinema? Façam suas apostas!

Fonte: Deadline.

relacionados


Comentários