Meio Bit » Fotografia » 5 Coisas que você deve saber sobre o LCD de sua câmera

5 Coisas que você deve saber sobre o LCD de sua câmera

11 anos atrás

O pessoal do POP Photo, além de trazer notícias e testes de equipamentos, também é famoso pelos pequenos tutoriais que aparecem em suas páginas. Mesmo sendo uma revista que está há muito tempo no mercado e possuindo um público formado por amadores avançados e profissionais, esses tutoriais possuem a característica de serem coisas simples e às vezes até bem diferentes. Por exemplo, lá foi o único lugar que encontrei um pequeno texto sobre como fotografar bandas de rock.

Mas, ontem encontrei em suas páginas algo que me chamou a atenção. O titulo do texto era “5 coisas que você deve saber sobre o LCD de sua câmera”. Pensei que poderia ser algo sobre o funcionamento do equipamento ou sobre cuidados especiais na hora da limpeza, mas estava enganado. Eram apenas cinco pequenas dicas de como usar o monitor de sua câmera para melhorar suas fotografias. A principio achei tudo muito básico, mas depois cheguei a conclusão que muitos não devem saber daquilo e acho que vale a pena conversar sobre isso aqui.

01 – o que você vê no LCD nem sempre é o verdadeiro resultado da foto – isso já aconteceu comigo várias vezes. A foto é feita e no LCD da câmera está tudo lindo e maravilhoso. Mas, na hora de passar para o computador você percebe os problemas como falta de foco ou erros de exposição. Essa tendência ao erro é mais evidente em arquivos com ISO elevado. Por isso tenho uma norma quando estou fazendo books. Quase nunca mostro as fotos no LCD da câmera para as clientes. Ela pode adorar alguma imagem que depois não passa pelo meu controle de qualidade. Lembrando que quando fotografamos em RAW o que o LCD da câmera nos mostra é uma representação do arquivo, já que ele não existe enquanto imagem e sim apenas dados;

02 – você pode aplicar zoom para verificar os problemas – sim, quase todas as câmeras digitais apresentam a ferramenta de zoom nas imagens. Ela não existe apenas como uma perfumaria a mais. O seu uso é aplicado para verificar se existem problemas na imagem, como a falta de foco, possibilitando que seja feita uma nova foto. Pode ser que torne o processo mais demorado, mas a vantagem principal da fotografia digital é ver o resultado na hora e determinar se uma nova foto deve ser feita. Então vale a pena perder um pouquinho de tempo;

03 – ajuda na composição da imagem – isso é muito importante, principalmente em câmeras compactas e DSLR com o sistema live view. Muitos equipamentos possuem a opção de exibir as grades da regra dos terços. Com essa marcação é possível enquadrar perfeitamente o assunto a ser fotografado e corrigir a linha do horizonte ou qualquer outra forma geométrica que será fotografada. Se sua câmera não possuir esse recurso, a própria borda do visor LCD pode ser usada como marcador. Nem sempre lembramos desses pequenos detalhes, por isso a enorme quantidade de fotos de paisagem que encontramos no flickr, por exemplo, que apresentam o horizonte não alinhado;

04 – utilize-se dos histogramas – nesse ano que passou, participei de um grande congresso de fotografia de casamentos em São Paulo e fiquei surpreso ao conhecer um grande número de fotógrafos profissionais que não conheciam a usabilidade do histograma. Algumas compactas e câmeras reflex mais sérias possuem a possibilidade de mostrar o histograma no visor LCD. Muito útil para descobrir se está trabalhando com a exposição correta de suas imagens. Câmeras mais avançadas também mostram o histograma de cores, possibilitando um controle mais apurado dos detalhes que serão mostrados em suas fotos (isso pode ser assunto para um próximo texto);

05 – Modificar a visualização dos arquivos – algumas câmera permitem que você aplique os efeitos disponíveis no equipamento na visualização das fotos sem modificar o arquivo que está gravado no cartão de memória. Dessa maneira podemos ver como a foto ficaria com maior saturação, contraste ou simplesmente mudando as configurações de nitidez e cor da câmera. Até é possível salvar as alterações no arquivo, mas do meu ponto de vista isso não é aconselhável. Sempre faça as mudanças em um programa de edição de imagens e guarde o arquivo original;

Cinco dicas muito básicas, mas totalmente corretas.

relacionados


Comentários