Meio Bit » Mercado » Apple comemora as festas de fim de ano: vendeu 77,3 milhões de iPhones no trimestre

Apple comemora as festas de fim de ano: vendeu 77,3 milhões de iPhones no trimestre

No quarto trimestre de 2017, a Apple lucrou US$ 26,3 bilhões vendendo 77,3 milhões de iPhones pelo mundo. O grande destaque contábil foi o lançamento do iPhone X, mais caro. E o valor de mercado da Maçã de Cupertino está em 862 bilhões de dólares!

2 anos atrás

Laguna_Tim_Cook_CNN_Money

A Apple acaba de divulgar o relatório financeiro do primeiro trimestre fiscal de 2018 (Q1 FY 2018): são as treze semanas que compõem o período compreendido entre 1º de outubro e 30 de dezembro.

No Q1 FY 2018 a Apple teve receita de 88,3 bilhões de dólares (alta de 13% em relação a Q1 FY 2017), com lucro de US$ 26,3 bilhões (+ 13%). De onde veio esse dinheiro?

Bom, ao menos US$ 61,6 bilhões vieram das vendas de “apenas” 77,3 milhões de unidades da linha iPhone, nas 13 semanas finais de 2017 (Q1 FY 2018). Temos portanto uma leve queda de 1% no número de aparelhos vendidos em relação ao mesmo período do ano anterior, mas a arrecadação aumentou 13% em relação ao trimestre equivalente em 2016. Temos uma arrecadação média geral de US$ 796 por aparelho.

Culpado? O preço maior do iPhone X, claro: o aparelho, que para o tio Laguna é beta, fez sucesso sim. Aliás, é interessante notar que a indústria de smartphones teve queda de 9% nas vendas no quarto trimestre de 2017 mas a Apple liderou as vendas mundiais do setor no período. Parece que iPhone é um bom presente natalino na civilização.

A linha iPad respondeu por uma receita de US$ 5,9 bilhões; correspondente à venda de “apenas” 13,2 milhões de unidades. Houve portanto um aumento de 1% nas vendas e 6% de aumento da receita em relação ao ano anterior (Q1 FY 2017). Temos uma média geral de US$ 447, então o tio Laguna conclui que tablets no mundo civilizado ou são iPad ou são xing-ling. ← hipébole, ok?

A linha Mac gerou US$ 6,9 bilhões de receita (– 5% em relação a Q1 FY 2017), com as vendas de 5,1 milhões de unidades (– 5%).

Os 240 milhões de assinantes de serviços como o Apple Music e iCloud fizeram a Maçã de Cupertino arrecadar US$ 8,5 bilhões (alta de 18% em relação a Q1 FY 2017).

Por fim, outros produtos (incluindo a linha iPod) responderam pelos US$ 5,9 bilhões restantes da receita global da Apple no quarto trimestre de 2017. Alta de 36% na arrecadação.

Convergindo todos esses números, temos na Apple uma empresa que realmente vale os 861,75 bilhões de dólares que dão nela. Por mais que eu deteste certas coisas atuais na Apple, é a maçã mais valiosa do mundo.

Fontes: Apple Insider e BBC.

relacionados


Comentários