Meio Bit » Games » Indústria » Empresas se unem para combater o comportamento tóxico nos games

Empresas se unem para combater o comportamento tóxico nos games

Visando acabar com o comportamento tóxico nos jogos, mais de 30 empresas se uniram para criar a Fair Play Alliance, uma das maiores iniciativas neste sentido.

2 anos atrás

gamer

Um dos principais pontos da geração passada de consoles foi ajudar a popularizar as partidas multiplayer online. O problema é que junto com elas e a incapacidade de algumas pessoas em viver em harmonia, fomos obrigados a ter que lidar com o comportamento tóxico nos games.

Para um bando de moleques (e aí não me refiro a idade), a coisa mais divertida de suas vidas é entrar num jogo multiplayer apenas para xingar e incomodar os outros, atitude que pode prejudicar consideravelmente a experiência daqueles que são minimamente civilizados e que só querem jogar com outras pessoas.

Há muito tempo diversas desenvolvedoras de jogos tem feito o possível para eliminar ou pelo menos minimizar esse problema, mas na última semana surgiu aquela que poderá vir a se tornar a maior iniciativa neste sentido. Com vocês, a Fair Play Alliance.

Anunciada durante a Game Developers Conference que aconteceu na semana passada, a aliança já nasceu com a participação de 30 empresas do ramo, com nomes que vão desde gigantes como a Blizzard, a Epic Games e a Riot Games, até estúdios de menor porte, passando pelo Twitch e pelos os criadores da engine Unity e o Xbox.

Oferecemos um fórum aberto para a indústria de jogos colaborar na pesquisa e nas melhores práticas que encorajem o fair play e as saudáveis comunidades online de jogos,” diz o site oficial do projeto. “Nós imaginamos um mundo onde os jogos serão livres de assédio, discriminação e abuso, e onde os jogadores possam se expressar através do jogo.

Entre os apoiadores da iniciativa, talvez a Blizzard seja aquela que mais tem combatido esse tipo de comportamento. Só para que você tenha uma ideia, ao longos dos 18 meses de existência do Overwatch, mais de 480 mil jogadores foram punidos por se comportarem como verdadeiros imbecis, algo que o diretor do game afirma que tem feito com que o desenvolvimento seja prejudicado.

A expectativa daqueles que já sofreram algum tipo de ataque em partidas online é de que essa aliança de fato ajude a tornar os jogos lugares mais amistosos e embora eu ache difícil isso acontecer, bem que a parceria poderia resultar num banimento em vários lugares. Ou seja, se o sujeito for punido por ter ofendido pessoas no League of Legends, que o banimento se estenda para o World of Warcraft, para o Fortnite, para a Xbox Live…

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários