Meio Bit » Internet » Pagando boleto vencido pela Internet de forma fácil

Pagando boleto vencido pela Internet de forma fácil

11 anos e meio atrás

Todo mês o ritual é o mesmo, juntar todas as contas, programar os pagamentos e ver nosso rico dinheirinho indo embora. Normal, faz parte. Mas o que dá raiva é descobrir que vacilamos em um dos boletos e ele havia vencido 1 ou 2 dias antes. Por causa de dois míseros dias temos que enfrentar fila de banco, perdendo tempo precioso de trabalho ou almoço, somente para calcular multa e juros.

Aí você pensa: "pô, mas eu sei calcular essa merreca" - e normalmente é mesmo uma merreca, não dá nem para pagar uma passagem de ônibus - "por que não posso pagar via Internet?". Alguns bancos te dão a possibilidade de gerar uma segunda via do boleto. Em outras circunstâncias você consegue que o emissor te mande uma segunda via por e-mail. Mas na maioria das vezes, é fila mesmo, não tem para onde correr. Ou ... tem sim!

Como pagar boletos vencidos via Internet?

Há aproximadamente 1 ano, eu passei por esse perrengue, pois não consegui entrar em contato com o emissor do boleto, o banco não me dava essa opção, eu tinha que pagar a conta naquele dia para não perder um benefício e já passava das 16h de uma sexta-feira. Pelo Google descobri alguns sites que afirmavam não haver problemas alterar a data de vencimento e valor de pagamento manualmente. Resolvi arriscar.

O cálculo é relativamente simples, se você já mexeu com geração de boletos (e eu já fiz alguns sisteminhas de boletos no passado). O segredo está na "linha digitável".

Boleto linha digitável

Essa linha é a representação numérica do código de barras de um boleto e nela estão presentes todas as informações necessárias para que o banco efetue o pagamento corretamente, desde número do banco, contrato do emissor, data de vencimento, valores e, obviamente, dígitos verificadores do código.

Na imagem acima é fácil notar que a última sequência de números possui apenas dados que podem ser variados, de acordo com a data do pagamento: a data de vencimento e o valor do documento. Os 4 primeiros dígitos, da data de vencimento, representam o números de dias contados à partir de 7 de outubro de 1997. Eles são seguidos do valor do boleto, expresso com 2 casas decimais, sem separadores. Logo de cara é possível ver que, tecnicamente, o modelo já limita uma data máxima e valor máximo a ser pago com esse tipo de documento.

Calcular multa e juros de um valor qualquer é moleza. Saber a quantidade de dias para inserir no campo do vencimento, dá mais trabalho, mas ainda assim é mais ou menos fácil. Agora, o dígito verificador que garante a autenticidade do documento, dá um trabalhão. É um cálculo de base 11 feito com multiplicações e somas de quase todos os números da linha digitável. Muito mais demorado de se fazer que simplesmente chutar um número ao tentar pagar o boleto ;-). Mas ... não existe uma forma mais simples?

Como fazer isso tudo mais fácil e rápido

Sim, existe. Alguns dias atrás eu estava um pouco ocioso e resolvi colocar o cérebro pra funcionar, programando um pouco. Como eu havia feito um javascript há quase 1 ano para calcular essa nova linha digitável, resolvi transformá-lo em uma mini-aplicação web e deixar disponível para qualquer pessoa. Foi assim, em poucas horas de ócio criativo, que nasceu o reBoleto.

reBoleto

O processo é muito simples, como deveria ser. Basta preencher corretamente a linha digitável, a nova data de vencimento (que já vem por padrão com o dia corrente) e os valores em reais para multa e juros por dia de atraso. O sistema calculará o valor devido e gerará uma nova linha digitável, com o novo valor, vencimento e o dígito verificador devidamente calculado. Mão na roda para os esquecidos, não?

Como nem tudo são flores, alguns tipos de boletos registrados não funcionam. Quando você for tentar fazer o pagamento via Internet, o seu banco irá informar que o documento só pode ser pago nas agências ou caixas eletrônicos. Isso é uma restrição do emissor e geralmente acontece em boletos que possuem descontos para pagamentos antes da data do vencimento. É bom conferir, após o pagamento, se seu credor deu baixa em sua dívida. Por isso é bom que você guarde comprovantes do pagamento.

Testem e digam o que acharam. Sugestões para melhoria também são bem vindas.

relacionados


Comentários