Meio Bit » Games » THQ Nordic adquire a franquia Kingdoms of Amalur

THQ Nordic adquire a franquia Kingdoms of Amalur

Vários anos após os donos da marca falharem ao tentar vendê-la num leilão, a franquia Kingdoms of Amalur finalmente encontrou uma nova casa, a THQ Nordic.

2 anos atrás

A indústria de games está repleta de casos de jogos que foram injustamente ignorados pelo grande público. Na minha opinião, um da sétima geração de consoles que merece entrar para esta lista atende pelo nome Kingdoms of Amalur: Reckoning. Desenvolvido através de uma parceria entre a Big Huge Games e a 38 Studios, dois estúdios sem um grande histórico, aquele título parecia ambicioso demais, mas quando em 2012 ele finalmente foi lançado, incrivelmente acabou se mostrando um ótimo RPG.

O grande problema é que para chegar às lojas o Kingdoms of Amalur deixou para trás um rastro de destruição, mais precisamente a falência da 38 Studios e uma dívida do seu fundador, o ex-jogador de baseball Curt Schilling, de mais de US$ 100 milhões com o estado de Rhode Island. Diante de uma situação tão crítica, restou aos donos da marca vendê-la através de um leilão, o que infelizmente não foi possível porque simplesmente ninguém fez uma oferta aceitável.

Com tantos anos tendo se passado desde as últimas notícias relacionadas à franquia, parecia que a indústria havia desistido totalmente dela, Porém, numa jogada bastante surpreendente, o pessoal da THQ Nordic foi ao Twitter anunciar que eles fecharam um acordo com a 38 Studios para adquirir os direitos sobre a propriedade intelectual.

O que torna o anúncio ainda melhor para os fãs do Kingdoms of Amalur: Reckoning, é que além do jogo propriamente dito, o negócio envolve também todos o conteúdo que já havia sido desenvolvido pela 38 Studios, incluindo aí aquele para o Copernicus. Este era o nome do projeto que estava sendo produzido pelo estúdio e que funcionaria como um MMO baseado no universo da franquia, mas que devido a todo o imbróglio em que eles se meteram, nunca saiu da prancheta.

Quanto ao futuro, a THQ Nordic limitou-se a dizer que a compra abrange todas as “vendas e distribuição, avaliação de sequências e novos conteúdos”. Sendo assim, eu seria capaz de apostar que eles começarão lançando uma versão remasterizada do Kingdoms of Amalur: Reckoning, tentando assim reacender o interesse pela marca e aproveitando para neste meio tempo já dar início a produção de uma continuação.

Como nada disso deverá acontecer tão cedo, a minha vontade por enquanto é dar inicio a uma nova campanha no jogo, já que nunca cheguei a terminá-lo. Porém, como já estou com tanta coisa na fila aguardando uma chance, o mais provável é que eu só volte a jogar o KoAR quando ele for relançado. Se for.

relacionados


Comentários