Meio Bit » Ciência » Dois sujeitos querem torrar café no espaço

Dois sujeitos querem torrar café no espaço

3 anos atrás

Existem picaretagens óbvias e propostas honestas. E também existem casos como o do Space Roasters que sinceramente não consigo classificar, e nem preciso, a idéia é genial de qualquer jeito.

Alguns anos atrás um picareta anunciou um projeto para fazer um Reality TV em Marte, com os custos do projeto sendo cobertos pelos direitos de transmissão. Claro, a tal Mars One, uma empresa com 4 (quatro) funcionários não cumpriu nenhuma de suas metas, incluindo pousar um robô em Marte. Em 2013.

Existem projetos como aquele ônibus elevado chinês que começou como uma retardice de estudante de designer, foi cooptado por estelionatários e bastante dinheiro sumiu antes de alguém se tocar que aquela porcaria JAMAIS funcionaria em uma rua em uma cidade de verdade.

Do outro lado temos empresas como a Planetary Resources, que tinha sincera intenção de criar o negócio de minerar asteróides, mas descobriu que espaço é difícil e caro.

Já o Space Roasters, bem, qual a proposta deles?

A empresa Foi fundada por uma dupla de dois hipsters, Hatem Alkhafaji, designer (pode tocar todos os alertas vermelhos) e Anders Cavallini, engenheiro, com passagem pela NASA e trabalhando na Orbital ATK:

Com essas caras você já sabe que não vem coisa boa, né?

Eles inventaram uma groselha de que para torrar de forma perfeita grãos de café isso tem que ser feito no espaço, em gravidade zero. A proposta da empresa é construir uma cápsula que será lançada em trajetória balística a 200Km de altitude, e usará serpentinas para transferir o calor da reentrada para cilindros de torrefação, produzindo o melhor café do mundo, yay!

Só tem um problema: A cápsula não vai estar em gravidade zero. Quando ela reentrar na atmosfera estará bem rápida e sofrerá uma desaceleração brusca, o efeito da gravidade será quase imediato, como descrito neste vídeo, no minuto 11.

Eles dizem que estão negociando com a Rocket Lab e a Blue Origin, mas a empresa do Bezos não tem um foguete com capacidade de lançar nada exceto a cápsula deles.

A carga útil da Space Roasters é de 300Kg. O Electron da Rocket Lab tem uma capacidade de carga de no máximo 225Kg, mas como a altitude-alvo é só de 200Km, sem nenhuma órbita incluída, ele é capaz de cumprir a missão, então vamos fazer as contas.

São 300Kg de grãos de café. O custo do lançamento é de US$6 milhões. Isso significa que pra cobrir os custos o café terá que ser vendido por US$20/g. Mais ou menos o preço do Starbucks.

Óbvio que eles vão embutir custos de desenvolvimento, uma polpuda margem de lucros, uma reserva pro próximo projeto mirabolante, e mesmo assim vão vender, pois o que não falta é hispter millenial idiota com dinheiro demais e bom-senso de menos, a verdade é que as pessoas, elas são idiotas, e eu provo:

Veja este bicho aqui:

Ele é uma Civeta de palmeira asiática e é mais eficiente em separar incautos de seu dinheiro do que religião organizada. Ele é responsável por uma iguaria chamada Kopi Luwak. O bicho vive na Indonésia e adjacências, e adora comer grãos de café, ele seleciona os melhores e manda pra dentro. Os grãos fermentam no sistema digestivo do bichinho, e depois de umas 24 horas ele -pra usar o maravilhoso eufemismo de Ariano Suassuna- descome os grãos.

As pessoas recolhem os toletinhos de bosta, e revendem para gente chique que considera o Kopi Lwak um café maravilhoso, de sabor inigualável.

Então se as pessoas fazem fila pra comprar essa -literalmente- bosta pagando US$700,00 por kilo, não vejo como não haverá fila de hipsters no site da Space Roasters comprando café na pré-venda, mesmo sem eles terem mostrado absolutamente nada de concreto.

É ou não é uma idéia genial para separar otários de seu dinheiro?

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários