Meio Bit » Entretenimento » Vem aí o filme do David Bowie, possivelmente sem nenhuma música dele na trilha

Vem aí o filme do David Bowie, possivelmente sem nenhuma música dele na trilha

Com a onda de biopics e o sucesso de Bohemian Rhapsody, era inevitável que os estúdios voltassem sua atenção para o eterno David Bowie. Infelizmente, os produtores se esqueceram de consultar a família dele.

1 ano e meio atrás

Vem aí um filme sobre a vida do David Bowie, que quer pegar uma carona no sucesso de Bohemian Rhapsody no ano passado, e também no sucesso que a biografia de Elton John (Rocketman) certamente fará neste ano. O filme sobre o camaleão seria mais parecido com o segundo do que com o primeiro, já que não iria mostrar a vida inteira de Bowie, e sim apenas um trecho.

David Bowie como Ziggy Stardust, seu personagem do começo dos anos 70

O projeto está praticamente confirmado e deve se chamar Stardust, trazendo o ator inglês Johnny Flynn (o jovem Einstein da série Genius) no papel de um Bowie bem jovem, na época da gravação do clássico The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars, pra mim um dos melhores discos de rock de todos os tempos (leia aqui um ótimo post sobre o disco e o personagem).

O filme mostraria a turnê de Bowie e sua banda nos Estados Unidos em 1971, que foi registrada no documentário dirigido por D.A. Pennebaker em 1973. Até aí, tudo ótimo, mas infelizmente nem tudo são flores para a produção, já que o filho do cantor e compositor, o diretor de cinema Duncan Jones, disse que não aprova a produção e que os produtores também não poderão usar as músicas de David Bowie no filme.

David Bowie como Ziggy Stardust, seu personagem do começo dos anos 70

Nas palavras de Jones em seu perfil no Twitter, o filme pode até sair, mas que "não terá nenhuma música do meu pai, e eu não vejo como isso possa mudar. Se alguém vai querer ver um filme biopic sem o aval da família e sem as músicas dele, isso vai depender do público."

O curioso é que o Deadline citou ontem que o filme teria uma trilha sonora variada da época, incluindo um "pequeno número" de covers de Bowie, citando como exemplo o filme O Garoto de Liverpool (Nowhere Boy) é um filme britânico de 2009, que retrata a infância e a adolescência de John Lennon.

Naquele contexto, era natural não usar as músicas dos Beatles (e muito menos da carreira solo dele), agora fazer isso em um filme sobre a turnê americana de um disco tão icônico e marcante, não faz o menor sentido. Como mostrar Ziggy Stardust em tela se não ouvirmos a música de mesmo nome, mais Starman, Ziggy Stardust, Lady Stardust, 5 Years e outras grandes pérolas desta fase do camaleão? Impossível.

Ilustração de Yoshitaka Amano para o conto de Neil Gaiman sobre David Bowie

Ao ser perguntado por um tuiteiro se ele aprovaria algum projeto cinematográfico com o trabalho do seu pai, Duncan Jones fez uma sugestão bem curiosa, e que daria um belíssimo filme se não fosse só um tweet. Jones disse que aprovaria um filme de animação com uma equipe que é um verdadeiro dream team, o escritor Neil Gaiman e o diretor de Homem-Aranha: No Aranhaverso, Peter Ramsey.

Nesse sonho dourado de Jones, Gaiman poderia escrever o roteiro usando os vários personagens criados e vividos por Bowie em sua carreira (começando por Ziggy Stardust, mas indo além para Aladdin Sane, Thin White Duke, Major Tom, e quem sabe até o Rei dos Goblins de Labirinto), com Ramsey assumindo a direção do filme.

Ilustrações de Yoshitaka Amano para o conto de Neil Gaiman sobre David Bowie

Tanto Gaiman quanto Ramsey ficaram bem surpresos, mas também lisonjeados com a sugestão. É querer demais que esse filme realmente exista um dia? Acho que sim, infelizmente. De qualquer forma, Jones disse ao escritor e ao diretor que se eles quiserem um dia fazer este projeto, eles sabem onde encontrá-lo.

Gaiman conta em seu site que nunca encontrou com Bowie pessoalmente, mas chegou a escrever um pequeno conto sobre ele no livro Trigger Warning, que ele mandou ao camaleão com uma dedicatória. As ilustrações do conto (e destes parágrafos) são do artista Yoshitaka Amano. Quem estiver curioso sobre o que Gaiman chamou de sua fanfic sobre Bowie, pode ler online o conto The Return of the Thin White Duke.

Voltando a Stardust, no elenco também estarão Jena Malone como Angie Bowie, que era casada com David na época, e o Marc Maron, que deve fazer um de seus empresários. Além de Maron também é podcaster de mão cheia, e sempre escuto seu podcast de entrevistas, o WTF, que recomendo pra quem gosta de ouvir as histórias por trás dos filmes e das séries que amamos.

David Bowie como Ziggy Stardust, seu personagem do começo dos anos 70

Quando ouvi falar nesse filme do Bowie ontem, fiquei com uma certa desconfiança com relação aos propósitos da produção, e hoje quando vi que o filme possivelmente não terá a trilha sonora com músicas do artista, confesso que fiquei ainda mais desanimado. É claro que como a Sony Pictures está envolvida, é possível que eles entrem em acordo com Duncan Jones e que o filme saia com a trilha sonora certa. Uma alternativa seria usar trechos do show, caso eles conseguissem esses direitos.

Uma coisa é certa sobre David Bowie, desde a sua partida, ele faz muita falta. Em vida, Bowie marcou não só a história da música, mas também a da Internet, lançando seu próprio serviço de música online 21 anos atrás, a BowieNet. Mesmo ausente do planeta, Bowie continua a deixar sua marca por aqui, afinal de contas, como disse o Cardoso neste post, o que seria do lançamento do Starman com o Tesla sem essa trilha sonora de luxo?

Quanto ao projeto onírico de animação imaginado pelo herdeiro de Bowie, se um dia ele realmente fosse produzido, vocês podem ter certeza de uma coisa: eu certamente seria o primeiro da fila.

relacionados


Comentários