Meio Bit » Ciência » Professores: dia 21 de março participem do Experimento Eratóstenes

Professores: dia 21 de março participem do Experimento Eratóstenes

2 anos e meio atrás

Eratóstenes Foi um gênio. Poeta, astrônomo, matemático, inventor, é considerado o Pai da Geografia e merecia ser até nome de tartaruga. Ele mais de 2200 anos atrás, numa época em que a maioria da Humanidade comia capim, calculou o tamanho da Terra usando varetas, matemática e cérebro. Agora estudantes do mundo inteiro podem colaborar num projeto pra celebrar e repetir o experimento.

Eratóstenes de Cirene, popular Cabeção nasceu em 276 AC em -d'oh- Cirene no que hoje é a moderna Líbia. Ele se destacou em diversas áreas, quase foi considerado o Leonardo DaVinci de seu tempo, se DaVinci não fosse nascer só 1728 anos depois. Entre outros feitos ele:

Calculou a distância entre a Terra e a Lua e a Terra e o Sol

Calculou a inclinação da Eclíptica, o plano-base do sistema solar

Catalogou 675 estrelas

Mapeou o Nilo

Criou um mapa de todo o Mundo conhecido, das Ilhas Britânicas ao Sri Lanka, do Mar Cáspio à Etiópia.

Inventou a Esfera Armilar, um instrumento de navegação celeste que foi usado até o Século XVIII.

De todas as suas aventuras cientificas a mais famosa foi seu cálculo da circunferência da Terra.

Sim, circunferência. Aqui vale uma pequena nota explicativa:

O conceito de Terra Plana era uma idéia extremamente primitiva, no Século VI AC Pitágoras já dizia que a Terra era esférica, Aristóteles em 330 AC, mesmo incapaz de contar os dentes de uma mulher conseguiu demonstrar empiricamente a circunferência da Terra.

Toda a história de marinheiros medievais com medo de cair da borda da Terra é apenas um mito. Qualquer um com um mínimo conhecimento científico reconhecia a Terra como esférica. Terraplanismo nunca foi uma "alternativa" científica, não depois de VI AC então qualquer discurso terraplanista em 2019 cai em duas categorias:

1 - O sujeito sofre de alguma deficiência mental grave.

2 - É um idiota querendo aparecer e escolheu ser "terraplanista" para provocar reações

Os dois casos são incuráveis, os dois envolvem retardo mental, que é coisa séria então não devemos perder tempo com eles.

Eratóstenes como todo bom cientista era curioso. Ele observava o mundo ao seu redor e fazia perguntas, queira saber e entender.

Carl Sagan dizia que toda criança nascia cientista, mas eram forçadas e adestradas a não questionar, parar de fazer perguntas e aceitar as coisas do jeito que elas são, sem curiosidade sobre o porquê de serem assim. Eratóstenes, como Newton, Einstein, Galileu e outros chegou à idade adulta com sua criança cientista intacta.

Por isso ele conseguiu reparar, em um solstício de verão que o Sol não aparecia no fundo de um poço em Alexandria, ao meio-dia do Solstício de Verão.

Solstícios são os dois momentos em que o Sol atinge as posições aparentes mais extremas em seu trajeto aparente no céu, pois como a Terra se inclina E estamos orbitando o Sol, cada dia ele está em um lugar diferente, na mesma hora do dia. Se você fotografar o Sol na mesma hora durante um ano e juntar todas as imagens conseguirá uma figura chamada Analema:

O que Eratóstenes estranhou era que ele se lembrava que havia lido em um livro na Biblioteca de Alexandria (da qual era Diretor) que em Siena (atual Assuã, no Egito) no Meio-Dia do Solstício de Verão o Sol era refletido perfeitamente dentro de um poço.

Eratóstenes entendeu que como o Sol estava muito distante, seus raios atingiam a Terra de forma paralela, então se a Terra era redonda e um poço era iluminado e outro não, um dos poços deveria estar torto, por causa da curvatura do planeta, conforme demonstrado nesse gráfico extremamente completo:

Nota: O MeioBit agora tem um designer só pra fazer imagens decentes, mas eu me esqueci disso então vai essa coisa porca aí mesmo.

Esse posicionamento angular desigual, que para qualquer um seria uma curiosidade sem maior propósito na mente analítica de Eratóstenes desencadeou todo um processo de dedução lógica: Se ele soubesse o ângulo exato e a distância entre os dois pontos ele conseguiria calcular a circunferência completa.

Como tinha tempo e dinheiro, Eratóstenes bolou um plano. Primeiro ele pagou um sujeito para contar quantos passos havia entre Alexandria e Siena, comparando os resultados com medidas obtidas por caravanas de mercadores. Depois ele esperou o Solstício de Verão e mediu o ângulo da sombra de uma vareta em Siena, obtendo um valor próximo de 7 graus.

Isso foi obtido com geometria simples, que hoje ensinamos na 5a série:

Seno, Cosseno e Tangente, você sabe, aquelas coisas que a gente no colégio acha que não servem pra nada pois nenhum professor lembra de mostrar que podem ser usadas pra achar o tamanho da fucking Terra.

A distância de 7 graus entre as duas cidades significava que Alexandria e Siena estavam separadas por 7/360 da circunferência da Terra. Fazendo a multiplicação, ele concluiu que a circunferência de nosso planeta era de 252 mil estádios, ou 44.100km.

Mais de 2000 anos depois o valor mais preciso que conseguimos calcular é de 40.008km.

Usando apenas varetas, papel (ok, pergaminho) e o cérebro Eratóstenes conseguiu chegar a um resultado com 90% da precisão da valor obtido com satélites, lasers e computadores.

Em tempos obscuros onde ciência dá lugar a opiniões e fatos caso magoem os sentimentos de algum grupo devem ser ignorados, é bom celebrar a verdadeira Ciência, que não liga pro que a gente acha, e mostra como o mundo funciona.

Esse é o objetivo do Experimento Eratóstenes, que dia 21 de Março reunirá escolas do mundo inteiro. Mais precisamente, 5153 escolas de 52 países, 35913 alunos até o momento. No site oficial você tem as instruções de como se inscrever (gratuitamente, claro) e como fazer o experimento. Basicamente escolas na mesma latitude formarão pares, e usarão os dados uma da outra para chegar a um resultado.

Se não der tempo, planeje-se para ano que vem, o Experimento Eratóstenes acontece todos os anos. Ajude seus alunos a ver um mundo mais fascinante do que números abstratos num quadro-negro.

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários